A medalha de prata conquistada, esta quarta-feira, nos Jogos Olímpicos pelos canoístas Emanuel Silva e Fernando Pimenta evidencia que são algumas daquelas modalidades secundarizadas que dão títulos a Portugal, afirmou hoje o presidente da Câmara de Montemor-o-Velho.
Em declarações à agência Lusa, Luís Leal congratulava-se com a primeira medalha conquistada pela seleção portuguesa naquela competição, e por dois atletas que utilizam o centro de alto rendimento de Montemor-o-Velho.
«Os resultados que eles hoje trouxeram para o nosso país demonstram claramente que sobretudo algumas das modalidades que muitas vezes são secundarizadas são aquelas que nos enchem de brio, que trazem o valor português ao de cima», observou.
O autarca realçou que este é resultado comprova a boa estratégia que constituem os centros de alto rendimento desportivo.
No caso de caso de Montemor-o-Velho disse que entre os seus 11 atletas que integram a delegação portuguesa aos jogos oito deles classificaram-se para finais olímpicas.
Nos 11 atletas selecionados que habitualmente utilizam o centro de alto rendimento de Montemor-o-Velho encontram-se a dupla vice campeã olímpica Emanuel Silva / Fernando Pimenta e as quatro canoístas finalistas em K4 finalistas, bem como dois do remo, dois do triatlo e um de natação em águas abertas, referiu.
O centro de alto rendimento desportivo de Montemor-o-Velho, para remo, canoagem e triatlo, começou a ser criado em 2001 e ficará concluído em 2013, implicando um investimento de 25 milhões de euros, sendo 10 milhões suportados pela autarquia.
Para Luís Leal, agora é importante aproveitar os Jogos Olímpicos do Brasil para captar para Montemor-o-Velho atletas e seleções estrangeiras, para eventos e para treinos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.