A bicampeã França estreou-se hoje no Mundial de andebol com triunfo por equilibrado 24-22 sobre o Brasil, enquanto a ‘vice’ Noruega entrou a ‘esmagar’ a Tunísia por 34-24.

Com estes resultados, a França, recordista de triunfos com seis cetros mundiais, e que não contou com a sua estrela Nikola Karabatic, por lesão, igualou a anfitriã Alemanha – coorganiza com a Dinamarca – no comando do grupo A, no qual a renovada Rússia empatou com a rejuvenescida Sérvia (30-30).

Já a Noruega juntou-se na ‘poule’ C ao primeiro lugar da Dinamarca e da Áustria, que não teve problemas em bater a Arábia Saudita por 29-22.

A Croácia sentiu dificuldades que o triunfo por 31-27 sobre a Islândia não revelam, com o conjunto balcânico, campeão em 2003, em Portugal, a mostrar argumentos para lutar pelo pódio.

A campeã da Europa Espanha e a Macedónia repartem o comando do grupo B com a Croácia, depois de vencerem, respetivamente, o Bahrain (33-23), que nunca se superiorizou a um adversário europeu em mundiais, e o Japão (38-29), respetivamente.

No grupo D, a Suécia, quatro vezes campeã do mundo, começou por se superiorizar ao Egito com 27-24, liderando a par da surpreendente, Angola.

Os ‘palancas negras’, bronze nos campeonatos africanos, impuseram-se ao Qatar, finalista mundial em 2015, por tangencial 24-23, em desafio dirigido pela dupla de árbitros portuguesa composta por Ricardo Fonseca e Duarte Santos.

A campeã pan-americana Argentina e a Hungria empataram 25-25.

França-Sérvia, Espanha-Islândia e Suécia Argentina são os desafios que despertam maior interesse no sábado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.