A EHF atribuiu ao FC Porto uma derrota por 10-0 no encontro com Meshkov Brest, referente ao Grupo A da Liga dos Campeões.

Após a paragem cardiorrespiratória de Alfredo Quintana, o desafio foi adiado de quarta-feira para domingo, mas os dragões acabaram por não viajar para a Bielorrússia devido à morte do guarda-redes, na última sexta-feira.

O FC Porto ainda tentou novo adiamento, mas a organização não concedeu, uma vez que a fase de grupos da prova termina amanhã.

No entanto, a EHF não aplicou qualquer sanção à equipa portuguesa, entendendo o motivo: "O painel considera que o clube deve ser exonerado de qualquer culpa por não ter estado no jogo devido a um motivo de natureza excecional. Contudo, tendo em conta que é necessário haver um resultado, o painel aplicou o princípio da responsabilidade estrita e considerou que, mesmo não havendo culpa do lado do FC Porto, a equipa portuguesa não pôde viajar para realizar o encontro. Assim sendo, o Meshkov Brest não deve sofrer as consequências desta situação", pode ler-se no comunicado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.