A seleção portuguesa feminina de andebol vai defrontar a Roménia no derradeiro play-off de acesso à inédita presença no Campeonato do Mundo de 2023, ditou hoje o sorteio realizado em Ljubljana, na Eslovénia

Portugal, que na ronda anterior de qualificação superou o Azerbaijão, vai disputar com a Roménia a inédita presença numa final de um Mundial num play-off disputado a duas ‘mãos’, agendado para decorrer em 7/8 e 11/12 de abril de 2023.

O selecionador José António Silva alerta para os “argumentos fortes da Roménia”, seleção que terminou em 12.º o Euro2022 e que Portugal nunca venceu, mas mantém viva “a esperança de atingir o feito histórico de chegar ao Mundial de 2023”.

“Sabíamos que, independentemente do adversário que nos calhasse, teríamos sempre uma tarefa complicada no próximo play-off”, referiu José António Silva, dado que a seleção adversária seria sempre uma das últimas 10 classificadas do Euro2022.

Quase cinco anos depois, Portugal e Roménia vão voltar a encontrar-se em jogos oficiais e, desta feita, está em jogo um lugar no Mundial de 2023.

“Para quem tem acompanhado o Campeonato da Europa [que está a decorrer na Eslovénia, Macedónia do Norte e Montenegro] é fácil constatar que todas as equipas jogam a um nível elevadíssimo e possuem argumentos que as colocam como favoritas em qualquer dos jogos do próximo play-off”, refere.

José António Santos adianta que a Roménia, “apesar de não ter chegado às meias-finais, realizou partidas muito equilibradas mesmo com adversários que ficaram nos primeiros lugares na classificação” do Euro2022.

“A acrescer a este facto, têm a vantagem de beneficiar de um elevado ritmo competitivo, que esta competição lhes proporcionou”, aponta ainda o selecionador nacional, que acalenta a “esperança de obter o apuramento para o Mundial de 2023”.

A última vez que as duas seleções se defrontaram aconteceu na qualificação para o Europeu de 2018, tendo Portugal perdido por 16-32 (01 de outubro de 2017, no Luso) e por 32-28 (03 de junho de 2018, na cidade romena de Buzau).

No confronto direto, Portugal nunca conseguiu vencer a Roménia, uma seleção habituada a estar nas fases finais das grandes competições – e que já se sagrou campeã do Mundo, em 1962, vice-campeã em 1973 e 2005 e medalha de bronze em 2015.

O Mundial de 2023, a decorrer em novembro e dezembro, tendo como organizadores a Noruega (atual campeã em título), a Suécia e a Dinamarca, irá contar com a presença de 16 seleções europeias: três anfitriões, três primeiros do Euro2022 e as 10 vencedoras do play-off.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.