Joaquim Gonçalves, diretor técnico nacional de karaté, disse hoje que, apesar de falharem a presença nas finais, os atletas portugueses cumpriram os objetivos estipulados para a prova, que hoje termina, em Lisboa.

"Chegámos a esta competição tendo como principal objetivo retomar o processo competitivo à escala internacional. Desse ponto de vista, foi um momento importante, pois não podemos esquecer que os atletas estiveram arredados deste tipo de provas mais de um ano", lembra Joaquim Gonçalves, em declarações à agência Lusa.

O também selecionador de kata admitiu que o confinamento devido à pandemia de covid-19 teve efeitos no nível competitivo dos atletas, mas sublinha que isso foi suplantado "com a vontade de fazer melhor e dignificar as cores do país".

"Mesmo dentro de todas as limitações, temos de fazer um balanço positivo da prestação portuguesa", resume Joaquim Gonçalves.

Entre os 20 atletas nacionais em prova, Filipe Reis, karateca que integra o projeto olímpico, foi o que esteve em maior destaque. O diretor técnico nacional elogia a prestação do jovem, que competiu em kumite +84kg, frisando que apenas 'caiu' frente ao atual campeão do mundo, o alemão Jonathan Horne.

Na preparação para esta prova, que marcou o regresso das grandes competições internacionais aos tatamis, Joaquim Gonçalves lembra que o grande objetivo era preparar o torneio olímpicos e que, desse ponto de vista, "as ambições portuguesas saem intactas".

"Prepararmo-nos para esse torneio era o principal objetivo, aferir das condições dos nossos atletas para esse momento, onde queremos conquistar lugares de pódio e chegar a Tóquio", garante o dirigente.

Já sobre a organização portuguesa desta prova, Joaquim Gonçalves resume que o país mostrou que está preparado para acolher os grandes eventos desportivos.

"Foi uma organização exemplar, muito credível e que deixa uma excelente imagem da modalidade e do país", terminou o diretor técnico nacional.

A Karate 1 - Premier League decorre em Lisboa, no pavilhão Altice Arena, no Parque das Nações, reunindo os principais karatecas nacionais e mundiais, numa organização da FNKP. Na prova participam perto de 800 atletas de 86 países, representando os quatro continentes.

A competição representa uma oportunidade de preparação para o torneio de qualificação olímpico, que vai decorrer entre os dias 11 a 13 de junho, em Paris, França.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.