A taekwondista iraniana Kimia Alizadeh, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, deixou o Irão e está a treinar em Eindhoven, nos Países Baixos, há quase um mês, confirmou hoje um treinador holandês.

"[Kimia Alizadeh] estava de férias na Europa, mas decidiu com o seu companheiro não regressar ao Irão, e ela é bem-vinda aqui. Conhecemos as suas qualidades e é uma vantagem para o taekwondo dos Países Baixos", afirmou Mimoun El Boujjoufi à estação televisiva pública holandesa NOS.

No domingo, através da sua conta na rede social Instagram, Alizadeh admitiu ter deixado o seu país devido à opressão e injustiça, e pediu o apoio dos seguidores para ter "uma vida segura".

A atleta participou este fim de semana numa vigília que decorreu no aeroporto de Eindhoven em honra das 176 vítimas do avião da Ukranian International Airlines abatido por um míssil iraniano.

Uma fotografia de Alizadeh na iniciativa circulou rapidamente nas redes sociais iranianas, levando a desportista a publicar a mensagem na sua conta de Instagram, na qual confirma que não vai voltar ao Irão.

A lutadora, cuja fuga para os Países Baixos tinha sido noticiada recentemente pela agência semi-estatal Isna, disse que é "uma entre os milhões de mulheres oprimidas no Irão, com as quais as autoridades lidaram sempre como quiseram".

E acrescentou: "Levaram-me sempre para onde queriam, vesti-me sempre como eles quiseram e repeti as frases que me ordenaram, manipularam as minhas medalhas".

Kimia Alizadeh, a única iraniana medalhada em Jogos Olímpicos, considera que o regime iraniano "humilha as atletas femininas e trata todos os desportistas como ferramentas de uma política desportiva".

A atleta, de 21 anos, nega ter fugido por razões económicas, ou por ter recebido qualquer proposta da Europa e admite que a decisão de deixar o seu país "foi mais difícil do que ganhar o ouro olímpico".

Alizadeh, que conta com 384.000 seguidores no Instagram, garante que será "sempre iraniana, onde quer que esteja" e que o seu único desejo é continuar a praticar taekwondo, de uma forma feliz e saudável.

A mensagem de Kimia Alizadeh, casada com o campeão de voleibol Hamed Madanchi, surge durante um período de grande tensão entre o Irão e os Estados Unidos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.