A judoca portuguesa Joana Crisóstomo foi hoje a medalha de prata na categoria de -70 kg dos Europeus juniores da modalidade, a decorrerem em Porec, na Croácia, ao perder na final com a polaca Katarzyna Sobierajska, por waza-ari.

Joana Crisóstomo nunca teve vantagem diante da polaca, num combate em que começou por ser penalizada com um shido e no qual acabaria por ter uma desvantagem de waza-ari, a menos de dois minutos do final do combate, que não conseguiu anular.

A judoca da universidade Lusófona, 26.ª do ‘ranking’ internacional e que na terça-feira completou 19 anos, chegou à final depois de disputar quatro combates, frente à grega Elpida-Effrosyni Katsaouni (por ippon), à israelita Maya Goshen (waza-ari), à austríaca Anna-Lena Schuchter (ippon) e à francesa Lucie Jarrot (ippon).

No caminho para a final, Goshen, quinta na hierarquia mundial, tinha sido a adversária mais difícil, com Joana Crisóstomo a conseguir hoje vencer por waza-ari, depois de em julho de 2019 ter perdido com a judoca israelita na Taça da Europa de sub-21, em Berlim.

Em outros combates realizados hoje, Alice Pereira (-63 kg) e Manuel Rodrigues (-81 kg) perderam no combate inicial, enquanto Andreia Loureiro (-63 kg) e António Tetino (-73 kg) ainda realizaram um segundo combate, antes de serem eliminados da competição em Porec.

Na sexta-feira, Portugal terá apenas Beatriz Moreira no ‘tatami’, com a judoca a competir nos -78 kg.

A medalha de Joana Crisóstomo nestes Europeus juniores junta-se à de Raquel Brito, que na quarta-feira conquistou o bronze nos -48 kg.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.