Os próximos Jogos Mundiais de Praia, que estavam previstos para 2021, vão ser adiados para 2023, para aliviar a pressão sobre o calendário desportivo do próximo ano, foi hoje anunciado.

A decisão é do comité executivo da Associação de Comités Olímpicos Nacionais, que assim pretende assegurar que os desportistas se centrem na preparação dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que estavam marcados para este ano e passaram para 2021, além de também evitar conflitos de calendário com os Jogos de Inverno Pequim2022.

A primeira edição dos Jogos Mundiais de Praia aconteceu em 2019 no Qatar e movimentou 17 modalidades, praticadas na areia, na água e ainda de combate.

Em janeiro passado, a ACNO abriu o processo de candidatura para que os comités nacionais manifestassem o interesse de acolher as edições de 2021 ou 2023.

"Face ao impacto devastador de pandemia de COVID-19 e a adiamento de Tóquio de 2020 para 2021, a ACNO decidiu que era do melhor interesse dos comités nacionais e dos desportistas adiar para 2023", refere o comunicado da ACNO, que agora deverá reabrir, no próximo ano, o processo de candidatura.

Com a declaração de pandemia, em 11 de março, inicialmente alguns eventos desportivos foram disputados sem público, mas, depois, começaram a ser cancelados, adiados – nomeadamente os Jogos Olímpicos Tóquio2020, o Euro2020 e a Copa América – ou suspensos, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais de todas as modalidades.

A nível global, a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 233 mil mortos e infetou mais de 3,2 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Cerca de 987 mil doentes foram considerados curados.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.