O ex-judoca Yasuhiro Yamashita foi hoje eleito presidente do Comité Olímpico Japonês (JOC), sucedendo a Tsunekazu Takeda, que abandonou o cargo após ter sido noticiada uma alegada compra de votos na atribuição da organização dos Jogos de 2020 a Tóquio.

Yamashita, que conquistou uma medalha de ouro olímpica em Los Angeles1984, é um dos antigos atletas japoneses mais admirados e atual presidente da Federação Japonesa de Judo, assumindo a presidência do JOC numa altura crítica, a pouco mais de um ano do início dos Jogos de Tóquio, agendado para julho de 2020.

Além de ter deixado a liderança do JOC, Takeda também abandonou o cargo da comissão de marketing do Comité Olímpico Internacional (COI), organismo para o qual Yamashita deverá entrar ainda antes do arranque de Tóquio2020.

Yamashita assume a presidência do JOC numa altura em que a justiça francesa está a investigar o senegalês Lamine Diack e um dos filhos, Papa Massata Diack, por indícios de corrupção no processo de atribuição da organização dos Jogos Olímpicos de 2016 e 2020 ao Rio de Janeiro e Tóquio, respetivamente.

Takeda, que presidiu o organismo olímpico japonês durante quase 20 anos, negou as alegações de corrupção, assinalando que não esteve envolvido no processo decisório, mas decidiu abandonar a liderança do JOC.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.