Tobi Amusan saiu de Eugene, EUA, como uma das grandes estrelas dos Campeonatos do Mundo de Atletismo. A nigeriana 'detonou' o recorde do mundo nos 100 metros barreiros com um estonteante 12.12, segundos nas meias-finais, retirando oito centésimos à anterior marca, que pertencia a norte-americana de Kendra Harrison.

Na final, que vencera para ficar com ouro, a velocista nigeriana fez ainda melhor -  12.06 segundos -  mas a marca não foi considerada válida para recorde mundial já que foi conseguida com vento favorável superior ao permitido.

O mais espantoso é que Amusah conseguiu estas marcas a correr com sapatilhas que nem são para a velocidade. Como a própria explicou, a decisão deveu-se a uma lesão que sofreu com o calçado especial para as provas de velocidade em pista.

"O meu melhor não se faz com sapatilhas de 'bicos' [de velocidade]. Tive um problema no pé no início da época, que me atrasou um pouco. Falei com a Adidas e perguntei se poderia ter umas sapatilhas de pista com uma sola mais confortável. Recomendaram-me muitas coisas e senti-me confortável com estas. Desde então tenho-as usado para tudo", disse ao 'The Guardian' a nigeriana.

Tobi Amusan correu com umas Adidas Adizero Avanti, um modelo de calçado usado nas provas mais longas de pista, como os 5000 e os 10000 metros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.