Os responsáveis técnicos de Benfica e Sporting consideraram, no final do primeiro dia do campeonato nacional de clubes de atletismo, que os títulos em masculinos "continuam em aberto".

No final do primeiro dia de competição, no estádio 1.º de maio, em Braga, o Benfica lidera, nos homens, com uma margem de cinco pontos, para o segundo classificado Sporting, com uma diferença que ainda não permite festejos

A coordenadora do atletismo do Benfica, Ana Oliveira, frisou isso mesmo, embora mostrando-se, no sábado, "satisfeita" com a prestação dos atletas encarnados, nesta primeira ronda, mesmo reconhecendo que "até nem começou bem".

"Sabíamos que a nível da velocidade estávamos com algumas limitações, e infelizmente o Diogo [Antunes] magoou-se nos 100 metros. No salto em comprimento, com os zero pontos do Sporting, acabámos por não aproveitar na totalidade, e nos 1.500 metros foi uma aposta que não foi ganha, corremos um risco e não resultou", analisou Ana Oliveira.

A responsável do Benfica deu os parabéns aos seus atletas, esperando novo foco máximo, hoje, na segunda ronda da competição.

"Acabámos a jornada com cinco pontos de vantagem, mas sabemos que de nada servem para o que pode acontecer, pois qualquer equipa está sujeito a deslizes", completou.

Sob o facto de o clube estar a correr sob protesto nesta competição, Ana Oliveira vincou que "é reiterar de uma posição anterior".

"Incomoda-nos um continuado silencio da Federação [Portuguesa de Atletismo] sobre a questão que levantamos [sobre alegadas irregularidades no processo de filiação de atletas]. Penso que com um esclarecimento, a Federação iria respeitar mais os clubes, sejam eles quais foram", sublinhou.

Já da parte do Sporting, que foi o grande dominador em femininos desta primeira jornada do campeonato nacional de clubes, o diretor técnico Carlos Silva mostrou-se "orgulhoso" na prestação das suas atletas.

"Faço um balanço muito positivo na equipa feminina, não só pelo número pontos como pela prestação individual de cada atleta. Demonstraram a sua qualidade, e a razão de serem as campeãs europeias de clubes, associando vitórias a elevadas prestações", considerou.

Já sob prestação masculina, Carlos Silva considerou que "era possível fazer melhor".

"Estamos com cinco pontos de atraso, o que nos deixa tristes nesta primeira jornada. Vamos lutar para inverter isso. Tem de ser possível fazer melhor neste segundo dia, esta equipa [masculina] se quer continuar na senda do título tem de ser mais assertiva", completou.

O responsável do Sporting aludiu à curta desvantagem para o Benfica nos masculinos, para considerar que a equipa "até podia acabar esta jornada em vantagem", lembrando os zeros pontos no salto em comprimento, devido a lesão do seu atleta.

"Temos de demonstrar que queremos mais e vamos tentar recuperar com todas as forças", reiterou Carlos Silva.

Hoje, entre 16:45 e as 19:55, prosseguem as provas, da I divisão de clubes, com a segunda jornada do campeonato, novamente no estádio 1.º de Maio, em Braga, com entrada gratuita para o público.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.