Nelson Évora é o grande ausente na lista de inscritos para os Campeonatos de Portugal de pista coberta, este fim-de-semana em Braga, o que implica que também falhará os Europeus marcados para a Polónia para o início de março.

O triplo saltador, vice-campeão da Europa há dois anos, está radicado em Guadalajara, Espanha, e trocou no início da época a camisola do Sporting pelo seu novo clube, o FC Barcelona.

A presença nos Europeus da Polónia já era dúvida, mas agora confirma-se que a opção de época são os Jogos Olímpicos de Tóquio, para os quais ainda não tem mínimos, mas onde entra com 'algum conforto' através das vagas atribuídas pelo 'ranking' mundial.

O título nacional parece assim totalmente entregue ao benfiquista Pedro Pichardo, recordista nacional, que começa a época e deverá fazer mínimos para os Europeus (05 a 07 de março em Torun, Polónia) com uma certa facilidade.

Mas a grande 'atração' para Braga é certamente a sportinguista Auriol Dongmo, líder mundial do peso e forte candidata a medalhas nas grandes competições internacionais que se disputam este ano.

Dongmo teve um arranque de época fulgurante, com vitórias nos grandes 'meetings' em que tem participado e elevou o recorde nacional para 19,65 metros há duas semanas, o que lhe dá a liderança mundial da especialidade.

Também já há mínimos feitos no peso masculino, para Francisco Belo, que vai discutir o título com o seu colega no Benfica, e rival, Tsanko Arnaudov.

Outros 'duelos' interessantes, igualmente com os olhos postos no 'passaporte' para Torun, são esperados no triplo feminino (Patrícia Mamona, Susana Costa e Evelise Veiga) e nos 60 metros, tanto femininos (Rosalina Santos e Loréne Bazolo) como masculinos (Frederico Curvelo, Carlos Nascimento e Diogo Antunes).

Há uma semana em Pombal Isaac Nader e José Carlos Pinto (Benfica) e Nuno Pereira (Sporting) fizeram mínimos nos 1.500 metros e reencontram-se agora como os grandes candidatos ao lugar de campeão. Dificilmente haverá 'intromissões', tanto mais que Paulo Rosário, o atleta mais em forma no ano passado, não vai estar presente.

Nos 1.500 metros femininos, a bracarense Mariana Machado esteve esta semana muito perto dos mínimos, em Barcelona, e volta a tentar a marca, devendo fazer um 'contrarrelógio' para procurar o objetivo. Marta Pen é a grande ausente.

Ricardo Santos chega a Braga como novo recordista nacional - fez a marca há uma semana em Ostrava - e pode dar 'uma ajuda' à qualificação de Raidel Acea.

Outros atletas 'a seguir' nas provas a decorrer em Braga são João Vítor Oliveira (60 metros barreiras), Paulo Conceição (altura), Ivo Tavares (comprimento) e Cátia Azevedo e Vera Barbosa (400 metros).

A nível das competições de marcha, o destaque é mesmo a ausência, por ter estado doente, da decacampeã Ana Cabecinha, que assim deverá 'entregar' o título dos 3.000 metros à sua colega do Pechão Edna Barros.

Quem não conseguir em Braga os mínimos para os Europeus ainda terá uma semana para o fazer - a data limite é o dia 21 de fevereiro.

Sábado e domingo, as provas começam às 14:15 e prolongam-se até pouco depois das 18:30. Apenas haverá eliminatórias nos 60 metros e 60 metros barreiras, para todas as outras provas foi decidido dificultar um pouco mais que o habitual as marcas de acesso, para reduzir o programa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.