O norte-americano Christian Taylor, que revalidou recentemente o título no triplo salto dos Mundiais de Londres, falhou hoje a tentativa de bater o recorde do mundo da especialidade.

Em Tignes, nos Alpes franceses, Taylor não fez melhor que 16,99 metros, muito distante da melhor marca de sempre, 18,29, alcançada em 1995 pelo britânico Jonhatan Edwards.

No ‘meeting’ de Tignes, Taylor foi mesmo superado pelo compatriota Will Clay. O medalha de prata em Londres, imediatamente à frente de Nélson Évora, saltou 17,42 metros, o melhor registo neste concurso.

Nos Mundiais de Londres, Taylor, que apontava o recorde mundial como o próximo grande objetivo da carreira, sagrou-se tricampeão no triplo com o salto de 17,68 metros, à frente de Clay, com 17,63, e Nélson Évora, com 17,19.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.