A Maratona de Chicago, agendada para 11 de outubro, foi hoje cancelada devido à pandemia de COVID-19, anunciou a organização, que está a trabalhar numa alternativa virtual.

"A esperança leva-nos para a frente, como corredores e como humanos. A minha esperança era a de que poderia ver todos na linha de partida em 11 de outubro, mas a nossa prioridade maior sempre foi a segurança de participantes e voluntários", referiu Carey Pinkowski, diretora executiva da corrida.

Os inscritos podem pedir o reembolso ou introduzir, desde já, o seu nome na lista de inscritos para 2021, 2022 ou 2023, e terão, este ano, uma experiência virtual, ainda a definir, para "reconhecer a dedicação e empenho de todos os que teriam participado na 43.ª edição".

Com o cancelamento de Chicago, a única das principais maratonas do calendário ainda em agenda é a de Londres (04 de outubro), com Tóquio a realizar-se em março, apenas para elites, e Boston, Berlim e Nova Iorque já canceladas.

A pandemia de COVID-19 já provocou mais de 569 mil mortos, incluindo 1.662 em Portugal.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (135.205) e mais casos de infeção confirmados (mais de 3,3 milhões).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.