Sem nunca referir nomes, pela positiva ou pela negativa, o Diretor Técnico Nacional (DTN) da Federação Portuguesa de Atletismo (FPA) traçou hoje um balanço positivo da presença lusa nos 18.ºs campeonatos do mundo, em Eugene, nos Estados Unidos.

“O balanço é positivo, tivemos uma medalha, alguns finalistas e semifinalistas. Alguns não estiveram tão bem, mas é normal que, numa equipa com 23 atletas, por isto ou por aquilo, não estivessem tão bem preparados para estar nestes campeonatos, mas o balanço é positivo”, afirmou José Santos, em declarações à agência Lusa.

A presença portuguesa em Eugene2022 destacou-se com o título de campeão mundial conquistado por Pedro Pablo Pichardo, no triplo salto, com três saltos acima do segundo classificado, sem que o campeão olímpico tivesse tido ‘companhia’ de outro compatriota no pódio.

Além do medalhado, Auriol Dongmo, com o quinto lugar no lançamento do peso, Liliana Cá, com o sexto no disco, e Patrícia Mamona, com o oitavo no triplo, conseguiram posições de finalistas nas respetivas disciplinas.

Ana Cabecinha, nona nos 20 km marcha, Tiago Pereira, 10.º no triplo, Inês Henriques, 13.º nos 35 km marcha, e Evelise Veiga, 15.ª no comprimento, foram semifinalistas nas respetivas provas, enquanto os restantes 16 presentes não foram além de posições abaixo do 16.º lugar – Inês Henriques ‘bisou’ ao disputar também os 20 km marcha.

Apesar disso, entre estes, destaque para a estreante Mariana Machado, a benjamim da delegação lusa, com 21 anos, que, na estreia em Mundiais, melhorou em sete segundos a sua melhor marca nos 5.000 metros, com o nono melhor tempo português de sempre (15.25,87 minutos) e recorde nacional de sub-23.

“Claro que esperava [um pouco mais de alguns atletas], mas não vou indicar nomes, porque não é justo, pouco tempo depois de termos terminado a nossa participação nos campeonatos do mundo. Claro que esperávamos um bocadinho mais de alguns atletas, mas, no computo geral, as coisas não correram nada mal”, admitiu José Santos.

O responsável técnico da FPA justificou a dimensão da seleção portuguesa com “as novas regras de apuramento por ‘ranking’”.

“Estamos sujeitos a que os atletas entrem e não podemos deixá-los de fora. Antigamente era apenas por marca de qualificação e isso facilitava-nos a vida. Também temos de avaliar se os atletas estiveram bem ou não. É um sistema novo, só foi usado para os Jogos Olímpicos e para estes Mundiais, esta avaliação tem de ser feita pela Direção Técnica Nacional”, ressalvou.

A 18.ª edição dos campeonatos do mundo de atletismo termina hoje, em Eugene, no estado norte-americano do Oregon, onde Portugal voltou a conquistar uma medalha de ouro, cinco anos depois do triunfo de Inês Henriques, nos 50 km marcha.

Em Doha2019, apenas João Vieira subiu ao pódio, ao arrebatar a prata nos entretanto extintos 50 km marcha.

No sábado, Pichardo conquistou a sétima medalha de ouro para Portugal, juntando-se a Rosa Mota e Manuela Machado (maratona), Fernanda Ribeiro (10.000 metros), Carla Sacramento (1.500 metros), Nelson Évora (triplo salto) e Inês Henriques (50 km marcha), e a 23.ª no total – a quinta no triplo, depois das quatro de Évora.

Os resultados dos portugueses em Eugene2022:

CLASS. ATLETA DISCIPLINA MARCA

1. (em 28) Pedro Pichardo Triplo 17,95 metros

5. (em 29) Auriol Dongmo Peso 19,62 metros

6. (em 30) Liliana Cá Disco 63,99 metros

8. (em 28) Patrícia Mamona Triplo 14,29 metros

9. (em 41) Ana Cabecinha 20 km marcha 01:30.29 horas

10. (em 28) Tiago Pereira Triplo 16,69 metros

13. (em 41) Inês Henriques 35 km marcha 02:51.12 horas

15. (em 26) Evelise Veiga Comprimento 6,54 metros

17. (em 29) Jessica Inchude Peso 18,01 metros

17. (em 29) Tsanko Arnaudov Peso 19,93 metros

19. (em 43) Cátia Azevedo 400 metros 51,79 segundos

19. (em 41) Vitória Oliveira 35 km marcha 02:57.37 horas

20. (em 37) Mariana Machado 5.000 metros 15.18,09 minutos

22. (em 27) Leandro Ramos Dardo 77,34 metros

23. (em 30) Irina Rodrigues Disco 57,69 metros

25. (em 41) Carolina Costa 20 km marcha 01:36.31 horas

30. (em 37) Vera Barbosa 400 barreiras 56,79 segundos

32. (em 41) Inês Henriques 20 km marcha 01:38.32 horas

30. (em 42) Marta Pen 1.500 metros 04.08,58 minutos

33. (em 45) Lorene Bazolo 200 metros 23,41 segundos

35. (em 41) Sandra Silva 35 km marcha 03:17.23 horas

38. (em 49) Lorene Bazolo 100 metros 11,44 segundos

39. (em 50) Rui Coelho 35 km marcha 02:44.55 horas

40. (em 41) Isaac Nader 1.500 metros 03.42,81 minutos

NA . (em 50) João Vieira 35 km marcha Desistiu

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.