A atleta portuguesa Susana Godinho, que garantiu este domingo os mínimos para os Jogos Olímpicos Paris 2024, ao correr em 02:25.35 horas a Maratona de Valência, afirmou estar “muito feliz” pela concretização desse objetivo.

“Ainda não estou em mim. Trabalhei muito para atingir este objetivo”, disse à agência Lusa Susana Godinho, de 31 anos, que mal teve tempo de saborear o feito em Valência, dado que teve que regressar a casa porque “amanhã [hoje] é dia de trabalho”.

Susana Godinho justifica o feito com a preparação “com mais quilómetros” para a maratona de Valência, que foi a segunda da sua carreira, e na qual se propunha melhorar a sua marca pessoal, mas durante a qual acabou por se sentir bem e confiante.

“Correu muito bem. Fiz uma parte cautelosa, não exagerando o ritmo, porque o entusiasmo, às vezes, provoca que se corra mais rápido e depois há quebras. E isso ajudou”, admitiu Susana Godinho.

A atleta portuguesa garantiu mínimos para Paris 2024 ao terminar na 24.ª posição, retirando três minutos ao recorde pessoal, que tinha sido alcançado em Sevilha.

Susana Godinho foi a segunda atleta lusa a conseguir marca de qualificação olímpica na prova de Valência, pouco depois de Samuel Barata também o ter alcançado entre a elite masculina, em 02:07.35 horas.

Barata e Godinho foram os quinto e sexto atletas portugueses a garantir mínimos para Paris2024, embora, no atletismo, com o ranking a dar 50% das vagas e as restantes a serem ocupadas por atletas com mínimos, apenas em 30 de junho de 2024 se saberá a lista definitiva de apurados.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.