A 38.ª edição da Maratona Internacional de Macau decorre no domingo com quatro atletas portugueses e vários lusófonos “a representarem a língua portuguesa” no território, disse hoje à Lusa a antiga campeã olímpica Rosa Mota.

“Não só os portugueses, mas também os países da lusofonia e acho que isso é importante, temos aqui vários atletas para representar a língua portuguesa aqui”, afirmou à Lusa Rosa Mota, à margem da apresentação da prova que este ano conta com a participação de 12 mil atletas oriundos de 52 países e regiões.

A ‘embaixadora’ da prova Rosa Mota mostrou-se ainda contente por fazer parte das celebrações do 20.º aniversário da passagem da administração do território de Portugal para a China.

“Acho que é uma boa maneira de iniciar a festa ser através do desporto”, afirmou, enfatizando que para além dos atletas de alta competição lusófonos, também há muitos atletas amadores dos países de língua portuguesa que também vão participar nas três provas.

Rosa Mota corre outra vez a mini-maratona, prova que venceu no ano passado. Nesta edição, disse, sorridente, “que é para chegar ao fim, porque não há ninguém que pode dizer que vai vencer antes da prova começar”.

“Vou correr, vou divertir-me, como fiz o ano passado. Gosto de estar aqui, sempre me trataram bem, empenham-se muito para que os portugueses se mantenham muito ligados a esta prova”, afirmou.

José Sousa e Joana Fonseca são os dois atletas portugueses convidados a competir na maratona, já Carla Martinho e Vítor Oliveira vão correr a meia-maratona, prova onde os portugueses têm boas expectativas, afirmou à Lusa o treinador de meio fundo e fundo da Federação Portuguesa de Atletismo António Sousa.

“Na meia-maratona temos algumas expectativas, todos os anos temos obtido bons resultados, quase sempre em lugares de pódio e este ano espero que isso se repita”, frisou António Sousa.

Carla Martinho ficou em terceiro lugar nesta corrida no ano passado e em 2015 alcançou o primeiro lugar.

Já na maratona, “as nossas expectativas devido ao alto nível da prova não são muito altas”, acrescentou.

Para além dos atletas portuguesas competem ainda na meia-maratona masculina Samuel Freire por Cabo Verde, Tiago Baptista de Angola, Donalto Machava de Moçambiquee Romário Leitão de São Tomé e Príncipe.

Já nas provas femininas, também na meia-maratona, os restantes representantes lusófonos são Adelaide Machado (Angola), Sandra Teixeira (Cabo Verde), Jamila Tavares (São Tomé e Príncipe) e Zeferina Lundo (Moçambique).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.