O velocista cubano do Benfica, Reynier Mena, assumiu-se hoje ansioso por obter a nacionalidade portuguesa e ganhar medalhas para Portugal, admitindo o sonho de se sagrar campeão olímpico.

Em Leiria, onde venceu e garantiu oito pontos para os ‘encarnados’ nos 100 metros nos Campeonatos Nacionais de Clubes da 1.ª divisão – contribuindo também na vitória da estafeta de 4×100 -, Reynier Mena, 25 anos, admitiu estar a viver com expectativa o processo de naturalização, depois de abdicar de competir e de representar Cuba.

“Estou muito ansioso pela resolução da questão. Sei que posso conquistar grandes coisas para Portugal e estou muito desejoso de que a federação [Portuguesa de Atletismo] me dê a oportunidade de competir por Portugal. Sei que o vou fazer bem. Estou ansioso para ganhar medalhas por Portugal, é o meu sonho”, disse o atleta cubano à agência Lusa.

Mena, juntamente com Roger Iribarne, 26 anos, especialista nos 110 metros barreiras, foram contratados este ano pelo Benfica para reforçar o setor de velocidade. Em rutura com Cuba, ambos querem competir por Portugal, ambicionando a naturalização, seguindo as pisadas do campeão olímpico e mundial do triplo salto e também benfiquista Pedro Pablo Pichardo.

“Sonho com uma medalha olímpica ou mundial. Se for campeão, será o melhor. Sei quais são as minhas capacidades, sei que posso chegar lá e espero que Portugal me dê essa oportunidade”, afirmou Reynier Mena.

Enquanto isso, o velocista vai participar na Liga Diamante sem nacionalidade, mas ambiciona vestir a camisola nacional já nos próximos Mundiais em 2023, na Hungria, e nos Jogos Olímpicos de 2024, em Paris: “Quero lá estar. Não depende de mim, mas, se pudesse, já hoje estava a competir por Portugal”.

Nos Campeonatos Nacionais de Clubes, Reynier Mena garantiu hoje a vitória nos 100 metros com 10,13 segundos, menos 25 centésimos do que o segundo classificado, Carlos Nascimento, do Sporting.

Já este ano, no início de julho, o cubano baixou a barreira dos 10 segundos, fixando o recorde pessoal em 9,99 segundos no ‘meeting’ de la Chaux-de-Fonds, na Suíça.

“Hoje, consegui uma marca muito boa, apesar de só estar em questão os oito pontos. Esta marca confirma a minha boa forma. Eu e a treinadora Ana Oliveira estamos a fazer um bom trabalho”, disse o corredor sobre a prestação no primeiro dia de competição em Leiria.

Mas a especialidade de Reynier Mena são os 200 metros, agendados para domingo; nesta distância, Mena entrou este ano no grupo dos 10 melhores de sempre, conseguindo a 10.ª melhor marca de sempre, 19,63 segundos, numa das eliminatórias da ‘reunião’ suíça de julho, o terceiro melhor registo do ano.

O recorde português nos 200 metros é de Francis Obikwelu: 20,01 segundos em 2006.

“Amanhã [domingo], vou correr os 200 metros e espero conseguir uma grande marca. É o meu primeiro campeonato de clubes e estou a gostar muito, há muito apoio dentro da equipa. É uma grande experiência, ‘arriba’ Benfica!”, concluiu o cubano.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.