Rui Silva brilhou no fim do mês de setembro com a estreia numa maratona internacional, conseguindo o nono lugar em Berlim. Agora, o veterano atleta tem outros objetivos, mas não perde de vista fazer nova corrida de 42 quilómetros.

«A maratona era um objetivo que já tinha há alguns anos. Correr uma maratona e passar por essa experiência foi bastante... não digo agradável, mas foi positiva. Fiquei satisfeito, porque já era a terceira preparação que fazia. Nas duas anteriores tive alguns problemas físicos que me impediram de fazer as provas. Esta acabou por correr bem, foi uma experiência positiva e para voltar a repetir no futuro», disse Rui Silva, lançando os seus próximos objetivos: «Passarão por um período de competições mais curtas e corta-mato ao serviço do Sporting. Possivelmente haverá uma nova participação numa maratona na primavera. Se não for esse o objetivo, então passarei para o Campeonato da Europa, em agosto, em Zurique».

Confrontado sobre as dificuldades com a mudança de rumo na carreira para as distâncias mais longas, Rui Silva assume os problemas sentidos inicialmente. «Foi difícil porque adquiri uma estrutura física mais adaptada para distâncias curtas. Tenho evoluído nesse aspeto, já perdi massa muscular necessária para não ficar demasiado débil», afirmou o atleta, de 36 anos, acrescentando: «Tenho a consciência de que alcançar os resultados que alcancei nas distâncias mais curtas será muito difícil, mas não volto a cara à luta e vou atrás dos meus sonhos. É com essa finalidade que estou nesta parte da minha carreira: quero fazer boas marcas e boas provas.»

Por fim, Rui Silva confessou que a idade também pesou na sua decisão de se aventurar na maratona. «Os anos passam por mim, infelizmente. Tenho a consciência de que estou mais próximo do final da minha carreira do que do início. Por isso também me iniciei neste desafio das distâncias mais longas e era já um objetivo que tinha praticamente desde o início da minha carreira. Em boa hora fui "puxado" para as distâncias mais curtas e fiz todo esse trajeto. Há três ou quatro anos achei que tinha de tomar outro ruma na carreira e tem corrido minimamente bem», sentenciou o corredor, à margem da apresentação da Night Run, em Lisboa, que se realiza no dia 19 de outubro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.