O atleta sul-africano Luvo Manyonga, vice-campeão olímpico de salto em comprimento no Rio2016, está provisoriamente suspenso devido ao incumprimento das suas obrigações antidoping, anunciou hoje a Unidade de Integridade do Atletismo (AIU).

A entidade especificou que Manyonga está em localização desconhecida, impedindo qualquer controlo antidoping, logo violando as regras antidoping em vigor, mas não adiantou mais detalhes.

Manyonga, de 30 anos, tem 8,65 metros como melhor marca, sendo o recordista africano, e também conta com os títulos de campeão mundial em 2017, em Londres, bem como de vice-campeão mundial em pista coberta em 2018, em Birmigham.

O sul-africano já foi no passado suspenso durante 18 meses, depois de ter acusado positivo a metanfetamina em 2012, tendo já admitido ser viciado em ‘tik', um derivado daquela substância, corre o risco de receber agora uma penalização agravada.

O atleta africano não participou em nenhuma competição em 2020, um ano marcado pela nova pandemia do coronavírus.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.