O lançador português Tsanko Arnaudov não deverá participar nos mundiais de atletismo de Doha, depois de hoje ter falhado a obtenção de mínimos, no último dia para obtenção de marca de qualificação.

No meeting de Andujar, em prova ganha por outro luso, Francisco Belo, Tsanko - que foi bronze nos Campeonatos da Europa de 2016, foi quarto classificado, com um lançamento de 19,93 metros.

Na 'corrida' para Doha, Tsanko é o terceiro atleta 'em espera', com uma marca de 20,58. Só entrará no grupo dos mundialistas se um dos 32 atletas que fizeram mínimos, a 20,70, desistir de participar.

Já Francisco Belo, que estava seguro naquela lista, com 20,97, confirmou regressar bem de lesão, vencendo em Andujar com 20,65.

Com a qualificação para o Mundial igualmente resolvida, Susana Costa comprovou em Andujar estar num bom momento de forma e foi segunda classificada, apenas atrás da venezuelana Yulimar Rojas, vencedora com 'inalcançãveis' 15,41 (vento de 1,5 m/s), melhor marca mundial do ano por larga margem.

Yulimar Rojas 'pulverizou' o recorde da Venezuela por 30 centímetros e avançou de 16.ª para segunda mundial de sempre. A nova recordista das Américas ameaçou mesmo o recorde mundial, da ucraniana Inessa Kravets, a 15.50.

Susana Costa abriu logo o concurso com 13,94 e depois melhorou para 13,99.

André Pereira esteve nos 3.000 metros obstáculos, para ser sexto, com 8.38,59 minutos, recorde pessoal por meio segundo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.