O XVI campeonato nacional de atletismo em pista para portadores de deficiência encerrou domingo, em Cabinda, com as províncias do Huambo, Namibe e de Luanda no topo da classificação.

Na corrida dos 100 metros em masculinos, a final foi ganha por Octávio dos Santos, da província de Luanda, que cronometrou 12 segundos e 47 milésimas, o segundo lugar foi ocupado por Martins da Chala, da província do Huambo, com 12 segundos e 76 milésimas, enquanto José Chamuleia, igualmente da província do Huambo, ficou na terceira posição com 13 segundos e 12 milésimas.

Nos saltos e comprimentos T11, a primeira posição foi ocupada por Octávio dos Santos, da província de Luanda, com 4 pontos e 14 metros, e a  segunda posição foi para Manuel Calessi, da província do Huambo, com 3 pontos e 64 metros.

Também no salto e comprimento, mas em T12, o primeiro lugar foi ocupado pelo atleta Afonso Camuco, da província do Huambo, com 5 pontos e um metro, Jacob Augusto ocupou a segunda posição com 4 pontos e 71 metros, ao passo que Vata da Costa, da província do Bengo, ficou na terceira posição.

Para a prova dos 10.000 metros auditivos, a primeira posição coube ao atleta Pedro Samuel, da província da Huíla, ao totalizar 35 minutos e 47 segundos, a segunda posição foi ocupada por Adolfo Samuando, da província do Bié, com 37 minutos e 4 segundos, contra 38 minutos e 6 segundos de Vitorino Vicentuca da província do Namibe que ficou na terceira posição.

Ainda nos 10.000 metros, mas na categoria de T35, venceu Adão João, da província do Kwanza Norte com 39 minutos e 38 segundos, ao passo que Frederico Muakanda, igualmente do Kwanza Norte, ficou na segunda posição com 42 minutos e 22 segundos. Jesus Mateus, da província do Bengo, venceu a prova dos 10.000 metros na categoria de T46, enquanto Manuel Francisco, da província de Kwanza Sul, ficou em segundo lugar.

Na categoria T11, prova de velocidade, José Nchenche, da província de Malanje, foi o grande vencedor ao cronometrar 4 minutos e 43 segundos, em segundo lugar ficou o atleta Sebastião Neves, da província de Luanda, com 4 minutos e 52 segundos, ao passo que Júlio Mendes, de Malanje, ficou em terceiro lugar com o tempo de 4 minutos e 58 segundos.

Na categoria de T46, em masculinos, nos 1500 metros, venceu o atleta Alberto Lussassi, da província do Bié, com o tempo de 4 minutos e 21 segundos, e na segunda posição ficou Pedro Bianda do Uíge, com 4 minutos e 39 segundos.

T11 em feminino nos 100 metros venceu a recordista africana Maria da Silva, da província de Luanda, com 13 segundos, no segundo lugar ficou a atleta Madalena Miguel, também de Luanda, 15 segundos, enquanto Severina Salussinga, da província do Huambo, ficou na terceira posição.

No concurso de lançamento de peso, em masculinos T54, na primeira posição ficou Afonso Kungila da província de Luanda, com a marca de 8 pontos e 80 metros, o segundo lugar foi para António Roque com 6 pontos e 30 metros ao passo que Moque Sexto, da província do Huambo, ficou em terceiro lugar com a marca de 5 pontos e 40 metros.

T11 na classe feminina 100 metros, a primeira posição foi para Cecília Ndonchiala da província do Bié, na segunda posição ficou Rode Nandaca, da província do Huambo, ao passo que Conceição Manuel, da cidade de Kwanza Sul, ocupou a terceira posição.

Ainda em femininos na categoria de T46, 100 metros, a primeira posição foi para Maria Celeste, da província de Benguela, e o segundo lugar para Edna Guilhermina, da província de Kwanza Sul.

No lançamento de peso na classe feminina T54, na primeira posição ficou  Laureta Cafinda, da província do Huambo, com a marca de 5 pontos e 84 metros, o segundo lugar foi para Janete Meio Dia, da província de Luanda, com a marca de 3 pontos e 94 metros, enquanto Angelina Jamba, da província do Huambo, ficou na terceira posição com a marca de 2 pontos e  80 metros.

T54 lançamento de dados a vencedora foi Laureta Cafinda da província do Huambo, na segunda posição ficou Janeta Meio Dia, da província de Luanda, enquanto Angelina Jamba ficou na terceira posição.

Natália Katiala, da província do Namibe, venceu na categoria de T42 e Cláudia Diogo, do Namibe, venceu a classe dos auditivos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.