Os portugueses Fernando Rocha e Sérgio Silva estão entre os árbitros que foram impedidos pela Federação Internacional de Basquetebol (FIBA) de apitarem jogos na fase final do Europeu, que arranca na quinta-feira em quatro países distintos.

“Dado o diferendo que continua a existir entre as organizações da Euroliga e da FIBA, nenhum árbitro que se encontra a apitar nas competições da Euroliga foi nomeado. Foi o meu caso e o do Sérgio Silva”, revelou à agência Lusa Fernando Rocha, o mais conceituado juiz português da última década.

Segundo Fernando Rocha, no Europeu “vão estar só os árbitros que apitaram na Liga dos Campeões da FIBA, organismo que decidiu nomear para este Europeu árbitros de fora da Europa e de países como Brasil, Argentina, Porto Rico e Estados Unidos. Portugal não estará representado nem por árbitros, nem por comissários”.

Fernando Rocha, árbitro filiado na Associação de Basquetebol do Porto, de 45 anos, já dirigiu jogos de três fases finais do Europeu (2011, 2013 e 2015) e de duas fases finais de Mundiais, além de já ter estado presente em várias edições da ‘final four' da Euroliga e da Eurocup.

Agora, está no grupo de elite que integra cerca de 30 árbitros que dirigem jogos na Euroliga e estão a ser pressionados pela FIBA a abandonar a prova.

A edição de 2017 do Europeu conta com 24 países, divididos na primeira fase por quatro cidades: Grupo A em Helsínquia, Finlândia, Grupo B em Telavive, Israel, Grupo C em Cluj-Napoca, Roménia, e Grupo D em Istambul, Turquia.

Os quatro primeiros classificados de cada grupo apuram-se para a segunda e decisiva fase, que se joga integralmente em Istambul entre 09 e 17 de setembro. A Espanha é a campeã em título e o veterano extremo-poste Pau Gasol, MVP da edição de 2015 e atual jogador dos San Antonio Spurs, da NBA, a sua principal estrela.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.