A equipa principal de basquetebol do FC Porto começou esta segunda-feira a preparar a nova temporada e, segundo o técnico Moncho López, o objetivo é recuperar o título nacional conquistado pela última vez em 2015/16.

Em conferência de imprensa que serviu para apresentar oficialmente o grupo para 2017/18, o treinador espanhol garantiu estar "muito contente com o plantel" que tem à disposição, "com mais recursos, mais versatilidade", com jogadores jovens, "mas todos com experiência competitiva de alto rendimento".

"O objetivo principal, o nosso foco, é o campeonato. Estamos conscientes de que temos de trabalhar mais e melhor e não posso deixar de falar de outros fatores, como a sorte e o azar, em termos de lesões, que espero que nos ajudem a chegar à fase decisiva do campeonato com muitas possibilidades de o vencer", começou por referir Moncho López, que apontou ainda as atenções para as provas europeias.

"Na Europa vamos tentar apurar-nos para a FIBA Europe Cup, embora saibamos que teremos uma eliminatória muito complicada, qualquer que seja o adversário, e que se disputará numa fase da época em que a equipa não conseguirá estar com toda a sua bagagem nem suficientemente entrosada como gostaríamos", explicou ainda.

Moncho López admitiu que a "má temporada" realizada no último ano acrescenta pressão para o regresso aos triunfos, no entanto, mostrou-se bastante otimista com o futuro.

"Vimos de uma época má, com maus resultados, porque apenas conseguimos vencer a Supertaça. Sentimos a responsabilidade e, há que dizer, também a pressão de fazermos uma época melhor. No meu ponto de vista, em termos potenciais e de talento, a equipa este ano apresenta-se com mais recursos, mais versatilidade, jogadores jovens, mas todos com experiência competitiva no alto rendimento. Estou muito contente com o plantel que tenho", confessou.

Com cinco reforços - Marcus Gilbert, Pedro Pinto, António Monteiro, William Sheehey e William Hanley - o treinador do FC Porto explicou ainda vai haver algumas alterações no jogo apresentado pela equipa, e explicou o porquê.

"O jogo vai naturalmente mudar um bocado, até porque temos cinco atletas novos na equipa. Nesse sentido, haverá sempre algumas mudanças na ideia de jogo da equipa, não apenas porque os jogadores são diferentes, mas também por culpa da própria evolução do basquetebol. Pode haver algumas mudanças, mas na verdade já temos um estilo de jogo muito consolidado: somos uma equipa de muitos bloqueios indiretos, de muitos passes na construção dos ataques, uma equipa de ritmo, que em transição joga muito bem", finalizou.

O jogador Miguel Queiroz revelou-se bastante satisfeito com o regresso ao trabalho e com a equipa que este ano foi construída.

"É bom estar de volta. Estou completamente focado no FC Porto e sei que vão surgir coisas boas", disse o poste, que acrescentou ainda: "Eu não trocava nenhum colega dos que tenho agora por outro qualquer. Vou com estes até ao fim".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.