Os Los Angeles Clippers, comandados por um ‘imparável’ Kawhi Leonard, venceram na sexta-feira por 104-97 no reduto dos Dallas Mavericks e forçaram um sétimo jogo no embate da primeira ronda dos ‘play-offs’ da Liga norte-americana de basquetebol (NBA).

Na primeira eliminatória da história da competição em que não se registaram triunfos caseiros nos primeiros seis jogos, os Clippers confirmaram a tendência, muito à custa dos 45 pontos de Leonard, que igualou o seu máximo nos ‘play-offs’.

Leonard fez um jogo globalmente de grande nível e foi decisivo na parte final, ao marcar oito consecutivos num parcial a ‘solo’ de 8-0, que passou o resultado de 90-88 para 98-88, com 1.41 minutos para jogar.

“Ele destruiu-nos, fez um jogo incrível, foi o que ele fez”, reconheceu, no final, o base dos anfitriões, o esloveno Luka Doncic.

Kawhi Leonard, que já foi campeão da NBA pelos San Antonio Spurs e os Toronto Raptors, não quis ir de férias e deu um recital na arte de atirar ao cesto, convertendo 18 dos 25 ‘tiros’ de campo tentados (72%), incluindo cinco em nove nos ‘triplos’ (55,6%).

“Os grandes jogadores aparecem nos grandes momentos. Ele mostrou quem é o Kawhi Leonard”, afirmou o treinador dos Clippers, Tyronn Lue, certamente agradecido à sua grande ‘estrela’ por ter evitado a eliminação do conjunto de Los Angeles.

Além de Leonard, destaque nos Clippers, que só contaram com quatro pontos vindos do banco, para os 25 pontos e nove ressaltos de Reggie Jackson e os 20 pontos e 13 ressaltos de Paul George.

Na formação da casa, Luka Doncic não esteve ao nível ‘extraterrestre’ de jogos anteriores, ‘ficando-se’ por 29 pontos, 11 assistências e oito ressaltos, num embate em que só acertou dois dos nove ‘triplos’ tentados.

Destaque ainda para os 23 pontos de Tim Hardaway Jr., os 12 pontos e nove ressaltos do ‘gigante’ sérvio Boban Marjanovic e os 11 pontos e sete ressaltos de Dorian Finney-Smith.

“Já o conseguimos anteriormente nestas séries. Sentimos que os podemos bater. Veremos quem está certo e quem está errado”, afirmou o letão Kristaps Porzingis, que se ficou pelos sete pontos, projetando já a ‘negra’ de domingo, em Los Angeles.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.