Os portistas Francisco Amarante e Vladyslav Voytso e o benfiquista Rafael Lisboa, todos vencedores da divisão B do Europeu de sub-20, são as novidades na convocatória de Portugal para o arranque da campanha para o Mundial2023 de basquetebol.

“Esta convocatória, bem como as futuras, tem em consideração o presente, mas também a necessária reconstrução da seleção nacional, em função do objetivo prioritário de apuramento para a fase final do EuroBasket de 2025”, explicou Mário Gomes, em declaração ao sítio da Federação Portuguesa de Basquetebol (FPB).

De acordo com o selecionador luso, que é coadjuvado por Nuno Manarte e Sérgio Ramos, o objetivo Euro2025, “orientador das decisões a tomar, foi estabelecido em conjunto pela equipa técnica nacional, presidente e direção da FPB”.

Para os embates com a Albânia (20 de fevereiro, em Albufeira) e Bielorrússia (24, em Minsk), Mário Gomes incluiu os três campeões de sub-20 em 2019 num lote de 14 jogadores, que vão entrar em estágio no Algarve dentro de uma semana.

O selecionador luso lamenta, porém, que a convocatória tenha sido “condicionada por impedimentos de ordem física”, deixando algumas críticas.

“Preparar uma equipa a médio prazo exige de todos um compromisso total e que cada um dê sempre o melhor de si para que seja possível atingir as metas. O difícil trabalho que temos pela frente só pode ter êxito se esse compromisso existir e o facto é que alguns jogadores consideram não o poder assumir nesta altura, por razões diversas”, explicou.

Mário Gomes expressou, assim, o seu “desagrado pelo facto de alguns clubes considerarem as ‘janelas’ FIBA como momentos de pausa competitiva, que servem para recuperar jogadores”.

“Não o são. A Liga é interrompida porque a seleção nacional tem jogos oficiais, caso contrário, a Liga não pararia e os jogadores também não. Não aceito que os jogadores estejam inaptos para jogar pela seleção nacional, mas continuem aptos para representar os clubes”, explicou.

Além dos dois ‘sub-20’, o FC Porto tem mais um jogador nos eleitos (Miguel Queiroz), sendo o clube mais representado, a par do Sporting (Cláudio Fonseca, Diogo Araújo e Diogo Ventura) e da campeã Oliveirense (João Balseiro, João Grosso e João Guerreiro).

Pedro Bastos, da Ovarense, e Ricardo Monteiro, do Vitória de Guimarães, completam o lote de jogadores do campeonato luso, numa convocatória que conta ainda com Miguel Maria Cardoso (Almanda, de Espanha) e o naturalizado Jeremiah Wilson (Cantu, de Itália).

Além da Albânia e da Bielorrússia, o Grupo A da primeira ronda de pré-qualificação europeia para o Mundial de 2023 inclui o Chipre, sendo que Portugal precisa de ficar nos dois primeiros para seguir para a segunda ronda de pré-qualificação.

“Queremos apurar-nos para a fase seguinte de qualificação para o Mundial de 2023, e considero que temos valor suficiente para o conseguir. No imediato, queremos ganhar o jogo seguinte. É só nesta meta imediata que penso, é nisso que toda a equipa se irá concentrar e estou confiante que o conseguiremos com este grupo de jogadores”, frisou.

Depois dos dois embates marcados para fevereiro, Portugal só volta a jogar em novembro (recebe o Chipre a 26 e joga na Albânia a 29), para fechar apenas em fevereiro de 2021 (em casa com a Bielorrússia a 18 e no reduto dos cipriotas a 21).

Lista dos 14 convocados:

- Bases: Diogo Ventura (Sporting), Miguel Maria Cardoso (Almansa, Esp), Pedro Bastos (Ovarense) e Rafael Lisboa (Benfica).

- Base/extremo: Francisco Amarante (FC Porto).

- Extremos: Diogo Araújo (Sporting), Vladyslav Voytso (FC Porto), Jeremiah Wilson (Cantu, Ita), e João Balseiro e João Grosso (Oliveirense).

- Extremo/poste: João Guerreiro (Oliveirense).

- Postes: Cláudio Fonseca (Sporting), Miguel Queiroz (FC Porto) e Ricardo Monteiro (Vitória de Guimarães).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.