Os Golden State Warriors entraram quinta-feira a ganhar na final da Liga norte-americana de basquetebol (NBA), ao baterem em casa os Cleveland Cavaliers e um ‘super’ LeBron James por 124-114, após prolongamento, polémica e erros alheios.

LeBron James bateu o seu recorde de pontos em finais, ao marcar 51, com 19 em 32 nos ‘tiros’ de campo e 10 em 11 nos lances livres, mais oito ressaltos e oito assistências, em 51 minutos, mas toda a sua ‘imensa’ exibição acabou por nada valer.

Os ‘Cavs estiveram quase a vencer no tempo regulamentar, mas, com 4,7 segundos para jogar, e a sua equipa a perder por um ponto, George Hill só marcou o primeiro lance livre e, após falhar o segundo, JR Smith ganhou o ressalto ofensivo, mas pensava que a sua equipa liderava e não lançou, guardando a bola.

Antes, com 36,4 segundos para jogar, e os ‘Cavs’ a vencer por 104-102, aconteceu também uma jogada polémica, com os árbitros a assinalarem falta atacante a Kevin Durant, sobre LeBron James, e depois a alterarem a decisão. Foram ver se o ‘23’ dos ‘Cavs’ estava em zona interdita e acabaram por vê-lo em movimento.

LeBron James ainda voltou a colocar os forasteiros na frente, alcançando os 49 pontos, mas, na resposta, Curry empatou o jogo e sofreu falta – em mais um erro de JR Smith -, colocando os anfitriões a vencer por 107-106. Hill ainda empatou.

O jogo foi, assim, para tempo extra e, nesses cinco minutos, os Warriors foram ‘demolidores’, arrancando com um parcial de 9-0 que deixou o encontro, praticamente, sentenciado (116-107).

Nos anfitriões, destaque para os 29 pontos de Stephen Curry, com 11 ‘tiros’ de campo convertidos em 23 tentados, os 26 de Kevin Durant, que só acertou um de sete ‘triplos’, e os 24 de Klay Thompson, a coxear, após uma lesão sofrida no primeiro período.

Destaque ainda para os 13 pontos, 11 ressaltos e nove assistências de Draymond Green e os 10 pontos de Shaun Livingston, seis dos quais no prolongamento, num conjunto que ainda não contou com Andre Iguodala, o ‘MVP’ da final de 2015.

Nos visitantes, e além de James, destaque individual para os 21 pontos e 13 ressaltos de Kevin Love e coletivo para os 19 ressaltos ofensivos, contra apenas quatro dos Warriors.

Os ‘Cavs’ estiveram a maior parte do período inicial na frente, mas nunca lideraram por mais de quatro pontos e só acabaram com um ponto à maior (29-30), enquanto os Warriors sofreram um grande susto, quando JR Smith caiu sobre o joelho de Klay Thompson.

No segundo quarto, os forasteiros voltaram a estar por cima e chegaram a liderar por 11 pontos (40-51), curiosamente quando LeBron James (24 ao intervalo) foi descansar, mas os locais ripostaram e, com um parcial de 16-5, culminado com um ‘triplo’ sobre a ‘buzina’ de Curry, do ‘meio da rua’, empataram a 56.

Sempre fortíssimos no terceiro quarto, os Warriors ampliaram o parcial para 26-8 e ganharam sete pontos de vantagem (66-59), mas, quando o jogo parecia ‘inclinar-se’, LeBron James marcou 12 pontos num ápice e virou o resultado (70-73).

Os locais souberam, porém, reagir no ataque, LeBron James começou a falhar lançamentos e os comandados de Steve Kerr acabaram mesmo o período na liderança (84-78).

No quarto período, os Warriors voltaram a ganhar sete pontos de avanço (89-82) e ainda lideravam por seis (100-94) a 4.37 minutos do final, mas os Cavaliers nunca desistiram e estiveram muito perto de arrancar com um triunfo fora.

O segundo jogo está marcado para domingo, de novo no reduto do conjunto de Oakland, que está a jogar a quarta final seguida com os ‘Cavs’ e iniciou todas com um triunfo caseiro, em 2015, rumo a um triunfo por 4-2, também após prolongamento.

Jogo na Oracle Arena, em Oakland, Califórnia, Estados Unidos.

Golden State Warriors – Cleveland Cavaliers, 124-114 após prolongamento (1-0).

Ao intervalo: 56-56.

No final do tempo regulamentar: 107-107.

Sob a arbitragem de Ken Mauer, Tony Brothers e Ed Malloy, as equipas alinharam e marcaram:

- Golden State Warriors: Stephen Curry (29), Klay Thompson (24), Kevin Durant (26), Draymond Green (13) e Kevon Looney (8). Jogaram ainda Jordan Bell (4), Nick Young (2), Shaun Livingston (10), Patrick McCaw (2), David West (2), JaVale McGee (4) e Quinn Cook.

Treinador: Steve Kerr.

- Cleveland Cavaliers: George Hill (7), JR Smith (10), LeBron James (51), Kevin Love (21) e Tristan Thompson (2). Jogaram ainda Jordan Clarkson (4), Jeff Green (7), Kyle Korver (3), Larry Nance Jr. (9), Jose Calderón, Rodney Hood, Cedi Osman e Ante Zizic.

Treinador: Tyronn Lue.

Marcha do marcador: 29-30 (primeiro período), 56-56 (intervalo), 84-78 (terceiro período), 107-107 (tempo regulamentar) e 124-114 (resultado final, após prolongamento).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.