As ‘estrelas’ da Liga norte-americana de basquetebol (NBA) Stephen Curry e Klay Thompson, bem como outros jogadores dos vice-campeões Golden State Warriors, juntaram-se na quarta-feira aos protestos pela morte do afro-americano George Floyd.

Curry, Thompson, Kevon Looney e Damion Lee participaram numa marcha em Oakland.

“Estamos todos aqui com o mesmo objetivo. Não apenas pelos negros. Neste momento, é uma questão racial, mas diz respeito a toda a humanidade e a todos os que no mundo são oprimidos”, declarou o porta-voz da marcha, Juan Toscano-Anderson.

Também do basquetebol, LeBron James e as antigas ‘estrelas’ Michael Jordan e Magic Johnson já expressaram a sua indignação com as circunstâncias da morte de George Floyd.

George Floyd morreu em 25 de maio, em Minneapolis (Minnesota), depois de um polícia branco lhe ter pressionado o pescoço com um joelho durante cerca de oito minutos, numa operação de detenção por suspeita de ter usado uma nota falsa de 20 dólares (18 euros) numa loja.

Desde a divulgação das imagens nas redes sociais, têm-se sucedido os protestos contra a violência policial e o racismo em dezenas de cidades norte-americanas, algumas das quais foram palco de atos de pilhagem.

Os quatro polícias envolvidos foram despedidos. O agente Derek Chauvin, que pressionou o pescoço de Floyd com o joelho, é acusado de homicídio em segundo grau, arriscando uma pena máxima de 40 anos de prisão, e os restantes vão responder por auxílio e cumplicidade de homicídio em segundo grau e por homicídio involuntário.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.