O dia de hoje está inevitavelmente pelas eleições nos Estados Unidos da América que colocam frente-a-frente Donald Trump, atual presidente dos EUA e Joe Biden, candidato do partido democrata. Os dois candidatos multiplicaram-se em comícios no último dia de campanha e Trump aproveitou um desses comicíos para apontar a mira ao basquetebol e a LeBron James, campeão da NBA com os LA Lakers.

Num evento na Pensilvânia, um dos estados importantes na eleição, Trump virou-se para a NBA que tem sensibilizado os adeptos para que usem o seu direito ao voto, para além de se ter colocado ao lado da luta anti-racista nos jogos do playoff na 'bolha' de Orlando.

O Presidente dos EUA afirmou sentir pena de LeBron James devido à quebra nas audiências das finais da NBA, algo que afirma estar relacionado com o facto dos jogadores se ajoelharem durante o hino.

"E o basquetebol? E o LeBron? Tive pena do LeBron. [Audiências] cairam 71% e isto foi com a final. Não vi um único lançamento. Aborreço-me. Quando eles não respeitam o nosso país, quando não respeitam a nossa bandeira, ninguém quer ver", disse enquanto a multidão mostrava apoio às palavras do candidato republicano, que ainda atirou farpas à Liga de Futebol Americano.

"E a NFL [Futebol americano] também está muito abaixo [nas audiências], têm de levantar pela nossa bandeira, têm de agradecer à nossa bandeira e ao nosso hino e se não o fazem, não vemos", acrescentou.

O público presente no comício começou a gritar "LeBron sucks" [LeBron não presta], o que levou Trump a elogiar os presentes: "Que público! Que público! Eu ainda tenho três destes [comícios] para fazer, querem que fique convosco o dia todo?".

*artigo atualizado às 10h40

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.