Alejandro Marque (OFM-Quinta da Lixa) ganhou hoje a segunda prova pontuável para a Taça de Portugal, um contrarrelógio individual de 8,8 quilómetros, com partida de Alquerubim e chegada a Albergaria-a-Velha.

Filipe Cardoso (Efapel-Glassdrive) foi quarto na etapa, um resultado que lhe permitiu alcançar a liderança da geral da competição.

O corredor galego cumpriu o percurso em 11.58 minutos, à média de 44,323 km/h, batendo o chileno Carlos Oyarzun (Louletano-Dunas Douradas) por apenas um segundo.

O terceiro classificado foi Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Onda), com o mesmo tempo de Oyarzun.
Na luta pela Taça de Portugal, o argentino Jorge Montenegro (Louletano-Dunas Douradas) partiu no comando, mas não foi além do oitavo tempo no contrarrelógio, caindo para a terceira posição da geral, com 110 pontos.

O melhor é agora Filipe Cardoso, com 120 pontos, mais cinco do que Domingos Gonçalves, que ocupa a segunda posição.

«Percebi que faria um bom tempo porque, quando cheguei, bati o registo do José Gonçalves, que é o campeão nacional. Soube, nesse momento, que poderia chegar à liderança da Taça de Portugal, que era o meu objetivo. Amanhã é dia de tentar ganhar mais pontos, pois vai ser necessário pontuar em todas as provas, já que a Taça de Portugal acaba com uma prova muito dura, na serra da Freita, onde terei de me defender», afirmou o ciclista da Efapel-Glassdrive.

A Taça de Portugal prossegue no domingo com a realização da 13.ª Volta a Albergaria-a-Velha, uma prova de 155,7 quilómetros, com início junto ao Cine Teatro Alba e final no mesmo sítio, quando os corredores passarem na zona de meta pela terceira vez.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.