O australiano Caleb Ewan (Lotto Soudal) venceu hoje a clássica Schledeprijs ao 'sprint', conseguindo escapar ao 'caos' que se gerou após a queda de um ciclista atrás dele.

Após 173,3 quilómetros disputados em circuito, inteiramente na Bélgica, com partida e chegada em Schoten, após a Holanda recusar a passagem da prova devido à pandemia de covid-19, Ewan não deu hipótese à concorrência e cortou a meta ao cabo de 3:34.38 horas.

O australiano somou a sétima vitória em 2020, depois de duas na Volta a França, uma na Volta à Valónia, outra na Volta aos Emirados Árabes Unidos e duas em casa, no Tour Down Under.

Atrás, cortou a meta o alemão Pascal Ackermann (BORA-hansgrohe), mas este derrubou, ao tocar na sua roda, o norueguês August Jensen (Riwal Securitas), com uma queda aparatosa já nos últimos metros.

Este incidente acabou por relegar o alemão para o 21.º lugar, por decisão do júri, ‘promovendo' o italiano Niccoló Bonifazio (Total Direct Energie) ao segundo lugar, seguido do francês Bryan Coquard (B&B Hotels - Vital Concept KTM), a fechar o pódio.

Nesta clássica da Flandres, historicamente dedicada aos ‘sprinters', participaram os portugueses Rui Oliveira e Ivo Oliveira, ambos da UAE Emirates, com Rui a cortar a meta no 32.º posto, a 13 segundos, e Ivo em 147.º, a 1.52 minutos do vencedor.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.