A Volta ao Algarve de 2019 vai ser disputada por 10 a 12 equipas do World Tour, entre as quais a Deceuninck-Quick Step, a mais vitoriosa do pelotão neste ano, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Ciclismo.

Além da formação belga, vencedora do ‘ranking’ por equipas, Bora-hansgrohe, estão também confirmadas as presenças da CCC, na qual alinha o português Amaro Antunes, Dimension Data, Katusha Alpecin, de José Gonçalves e Rúben Guerreiro, e Sunweb.

A 45.ª edição da prova, que vai disputar-se entre 20 e 24 de fevereiro de 2019, contará também com a presença de várias equipas do escalão Continental Profissional, entre as quais o W52-FC Porto, cuja promoção à segunda divisão mundial foi tornada pública há uma semana pela União Ciclista Internacional (UCI).

A Wanty-Groupe Gobert, líder do ‘ranking’ europeu, Cofidis e Caja Rural-Seguros RGA, equipa de Domingos Gonçalves, campeão nacional de fundo e de contrarrelógio, são outras formações do circuito Continental Profissional com presença confirmada na Volta ao Algarve do próximo ano.

Além do FC Porto, vão também participar na prova mais oito equipas nacionais: Sporting-Tavira, vencedora do ‘ranking’ nacional de 2018, Aviludo-Louletano, Efapel, LA Alumínios-LA Sport, Miranda-Mortágua, Rádio Popular-Boavista, Oliveirense e Vito-Feirense-PNB.

A Volta ao Algarve de 2019, que tem a classificação 2.HC, a mais elevada do circuito Europe Tour, é composta por cinco etapas, com partida em Portimão, cidade que não recebe a prova desde 2012, e chegada no alto do Malhão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.