Em declarações à agência noticiosa EFE, fonte da organização referiu que Sebastiano Molano, Cristian Muñoz e Camilo Ardina estão em isolamento num hotel de Burgos, “por precaução”, uma vez que os testes a que se submeteram tiveram resultados negativos.

De acordo com a mesma fonte, os ciclistas vão realizar novos testes, mas independentemente dos resultados não regressarão à prova.

A partir dos Emirados Árabes Unidos, fonte da equipa confirmou que os corredores acusaram negativo para COVID-19, mas explicou que, tendo em conta o protocolo estabelecido pela União Ciclista Internacional, foi tomada a decisão de não partirem para a segunda etapa da prova, na qual o português João Almeida (Deceuninck-Quick Step) segue em segundo lugar e lidera a classificação da juventude.

Na terça-feira, os ciclistas Itamar Einhorn e Alex Dowsett, ambos da Israel Cycling Academy não partiram para a primeira etapa por terem estado em contacto com o um caso positivo de COVID-19.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.