Na estreia, Daniela Reis não foi além de um último lugar no contrarrelógio de elite, e, no final dos 29,5 quilómetros, com início e final em Ponferrada, a ciclista da Acreditar-AC Malveira era uma mulher feliz.

“Estou cansada. Foi difícil... sabia que não era um percurso para as minhas caraterísticas. Pode ser que este seja o primeiro de muitos, valeu pela experiência”, disse depois de ter estado longos minutos sentada nos bastidores do dispositivo montado junto à meta, a descansar do sofrimento imposto por um “crono” demasiado plano.

A corredora de Sobral de Monte Agraço confessou que um percurso tão longo “foi mais difícil de gerir”. “Estou habituada a percursos mais curtos”, completou.

A inexperiência notou-se. Segunda a partir, foi dobrada mesmo em cima da meta, depois daquilo que pareceu uma espera interminável, sendo apenas a terceira a cortá-la para, de imediato, se colocar no fundo da classificação geral.

Última classificada, a 07.48 minutos da vencedora, a alemã Lisa Brennauer, Daniela Reis já só pensa em recuperar para a prova de fundo, que acontece no sábado.

“Vamos ver como me dou entre as elites. Vou tentar arranjar amigas entre as espanholas”, brincou, referindo-se ao facto de partir sozinha para o percurso de 127,4 quilómetros.

No pódio final, ao lado de Brennauer, que cumpriu os 29,5 quilómetros em 38.48 minutos, estiveram a ucraniana Anna Solovey, segunda a 18 segundos, e a norte-americana Evelyn Stevens, terceira a 21.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.