O belga Otto Vergaerde (Alpecin-Fenix) e o cazaque Yevgeniy Fedorov (Astana) foram hoje expulsos da Volta a Flandres, após terem-se desentendido nos primeiros quilómetros da clássica belga de ciclismo.

Na parte inicial da corrida, quando se davam as primeiras tentativas de fuga, Fedorov acelerou na frente do pelotão, antes de parar de pedalar repentinamente, algo que desagradou a Vergaerde, que deu um ‘encosto’ com o ombro ao cazaque.

Na resposta, o homem da Astana cortou a trajetória ao belga, companheiro de equipa de Mathieu van der Poel, num movimento que poderia ter provocado uma queda.

Após verem as imagens televisivas, os comissários que acompanham a Volta a Flandres decidiram expulsar os dois ciclistas, com a decisão a ser anunciada também na conta oficial do Twitter da prova belga.

Horas depois, também o suíço Michael Schär (AG2R) foi expulso da prova por atirar o bidon fora da zona permitida.

O ciclista de 34 anos foi ‘apanhado’ por um comissário a uns 110 quilómetros da meta, quando lançou o bidon para a berma da estrada, para que pudesse ser apanhado por um espetador – é usual os fãs do ciclismo colecionarem bidons como recordações das provas.

As novas normas da União Ciclista Internacional, que entrarem em vigor em 01 de abril, estipulam a expulsão sempre que o ciclista atirar o bidon fora da zona permitida. A regra tem como objetivo tornar o ciclismo uma modalidade mais ‘verde’.

A Volta a Flandres, o segundo ‘Monumento’ da temporada, está neste momento a ligar Antuérpia a Oudenaarde, onde, após 254,3 quilómetros, será coroado o sucessor de Van der Poel, o campeão do ano passado e o grande favorito à vitória.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.