O ciclista espanhol Enric Mas disse hoje que gostaria de ser o único líder da Movistar na Volta a França, que será o seu grande objetivo esta temporada.

"Estamos a trabalhar muito duro estas semanas, porque queria começar muito bem a temporada, para depois ir com mais confiança para o objetivo, que é o Tour. Em França, gostaria de ter toda a equipa para mim e na Vuelta partilhar a liderança com o Alejandro [Valverde] e os corredores que venham", disse Mas.

O ciclista, de 27 anos, já conseguiu quatro ‘top 5’ nas grandes Voltas - embora nunca tenha participado no Giro -, com destaque para dois segundos lugares na Vuelta (2018 e 2021) e para o quinto no último Tour.

"Gostaria de estar nos dois pódios [Tour e Vuelta], mas se não puder estar num, porque ganhei o Tour ou a Vuelta, assino já", garantiu o colega do português Nelson Oliveira.

Enric Mas tem sido acusado de ser pouco agressivo nos momentos chave das corridas, o que tem impedido que tenha melhores classificações.

"Nos dois últimos anos, não consegui ser agressivo, mas também foi por falta de forças. Este ano posso e gostaria de ser um pouco mais agressivo do que fui nos últimos anos", referiu.

A equipa espanhola tem a ‘tradição’ de lideranças divididas nas grandes Voltas, o que, nos últimos anos, tem gerado várias polémicas, como aconteceu na última Vuelta, em que Miguel Ángel López, então terceiro da geral, desistiu na penúltima etapa por estar descontente com ordens dos seus diretores desportivos, que lhe disseram para não perseguir Mas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.