A Subida à Glória, em Lisboa, marcada para 17 de maio, vai contar com Fábio Silvestre, melhor ciclista português no “ranking” europeu desta época, e César Fonte e Sérgio Sousa, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC).

De acordo com uma nota da FPC, nas primeiras 12 horas após a abertura das inscrições, foram ocupadas mais de metade das 150 vagas disponíveis para o centenário da prova.

Entre os inscritos para tentar bater o recorde da Subida à Glória, de 56 segundos, estabelecido em 1926 por Alfredo Piedade, estão, por enquanto, três profissionais de estrada: Fábio Silvestre, 15.º classificado no “ranking” europeu desta época, e uma dupla da Efapel-Glassdrive, que promete lutar pela vitória, César Fonte e Sérgio Sousa.

Também o presidente da FPC, Delmino Pereira, e o selecionador nacional de estrada, José Poeira, vão reviver os tempos de profissionais na complicada subida da Calçada da Glória, que liga a avenida da Liberdade ao Bairro Alto.

Outro nome já confirmado é o de Paulo Domingues, piloto de downhill conhecido por “Amarelo”, que, depois de ter ganho o Lisboa Downtown, em 2010, vai mostrar o que vale a subir, tal como o campeão português de BMX, Dário Piedade.

O ciclismo feminino também estará representado, nomeadamente por Isabel Caetano, campeã nacional 18 vezes, em vertentes da modalidade tão distintas como a estrada, o BTT, a pista e o ciclocrosse, e Ana Azenha, atual campeã portuguesa de três disciplinas de pista.

Apesar de curta, a Calçada da Glória tem uma inclinação média superior a 17 por cento, o que torna bem difíceis os 265 metros de extensão da rampa.

A Subida à Glória teve a sua primeira edição oficial em 1913 e realizou-se de forma intermitente ao longo dos anos, datando a edição mais recente de 1988.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.