um dia muito especial", ao vestir a camisola rosa na quarta etapa da Volta a Itália.

"É importante poder estar mais um dia de rosa. Foi um dia muito especial e estou muito feliz", disse João Almeida, que admitiu: "Foi um dos melhores momentos da minha vida”.

Sobre a quarta etapa, ganha ao 'sprint' pelo francês Arnaud Démare (Groupama-FDJ), diz que foi uma tirada rápida, "sempre para cima e para baixo", e que aproveitou um 'sprint' intermédio para somar dois segundos de bonificação.

"Os corredores da Education First [Jonathan Caicedo era segundo, com o mesmo tempo] podiam tirar-me a camisola por um segundo e tive de ‘sprintar’", explicou.

Na quarta-feira, João Almeida terá um dia mais complicado para defender a camisola rosa, numa quinta etapa, entre Mileto e Camigliatello Silano (225 quilómetros), que terá uma contagem de montanha de primeira categoria, a 11 quilómetros da meta.

"Amanhã [quarta-feira], vai ser um dia difícil. Vamos ver se conseguimos manter a camisola. Vai ser difícil", admitiu o jovem das Caldas da Rainha.

Graças às bonificações na meta volante, João Almeida passou a ter dois segundos de avanço sobre o equatoriano Johnatan Caicedo (Education First) e 39 sobre o espanhol Pello Bilbao (Bahrain-Merida).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.