O ciclista português Iúri Leitão (Caja Rural) foi 12.º na terceira etapa da Volta à Eslováquia, na qual o francês Rémi Cavagna (Soudal Quick-Step) consolidou a liderança da geral.

Andrea Bagnoli, outro ciclista da Soudal Quick-Step, impôs-se no final dos acidentados 171,6 quilómetros entre Ruzomberok e Martin, que incluíram três contagens de montanha de primeira categoria na parte inicial e uma de terceira na aproximação à meta. O italiano cortou a meta com o tempo de 3:54.24 horas, à frente do compatriota Michele Gazzoli (Astana) e do suíço Stefan Küng (Groupama-FDJ).

A 25 segundos do grupo do vencedor, no qual seguia Cavagna, chegou Iúri Leitão, na frente do pelotão, com o português a ser agora 21.º da geral, a 5.57 minutos do francês.

No sábado, o ciclista da Soudal Quick-Step vai para a quarta etapa, uma ligação de 149 quilómetros entre Prievidza e Nitra, com 2.20 minutos de vantagem sobre Küng, com o etíope Mulu Kinfe Hailemichael (Caja Rural) a descer à terceira posição, a 2.21.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.