O uruguaio Maurício Moreira (Efapel) venceu hoje o Grande Prémio Douro Internacional, enquanto o argentino Tomás Contte (Louletano) se impôs na última etapa, que ligou Tabuaço a Lamego, numa distância de 148 quilómetros.

Mauricio Moreira, que também venceu a classificação por pontos, conclui a prova com 39 segundos de vantagem sobre José Neves (W52-FC Porto), segundo, e 48 em relação a Contte, terceiro da geral.

Gonçalo Amado (Antarte-Feirense) foi coroado rei da montanha, Gaspar Gonçalves (Tavfer-Measindot-Mortágua) impôs-se nas metas volantes, e Rui Vinhas (W52-FC Porto) venceu a classificação dos sprints.

A Rádio Popular-Boavista triunfou coletivamente, enquanto João Medeiros (LA Alumínios-LA Sport) acabou a corrida como melhor jovem.

A última das cinco etapas da prova ficou marcada por uma fuga de seis corredores, entre os quais José Neves e Luís Gomes (Kelly-Simoldes-UDO), que obrigou a Efapel a um trabalho intenso.

O grupo, que nunca teve uma vantagem superior a dois minutos, acabou por ser ‘absorvido’ pelo pelotão a 20 quilómetros da meta, tendo o Louletano tomou conta das operações na fase final, em descida e sob chuva forte, preparando o terreno para a ponta final de Tomás Contte, que há uma semana ganhou o Grande Prémio ABIMOTA.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.