Mogadouro vai receber os campeonatos nacionais de ciclismo de estrada, entre sexta-feira e domingo, com 300 corredores a disputarem as provas de elite masculina e feminina e dos escalões de formação, anunciou hoje a organização.

“O concelho de Mogadouro [no distrito de Bragança] recebe as primeiras corridas na sexta-feira, 24 de junho. Nesse dia serão atribuídos os títulos nacionais de contrarrelógio individual, nas categorias de elite (homens e mulheres), sub-23 masculinos e paraciclismo”, indicou hoje em comunicado a Federação Portuguesa da Ciclismo (FPC).

De acordo com a mesma nota da FPC, haverá dois percursos para o 'crono', ambos com partida na Avenida dos Comandos e chegada na Avenida Nossa Senhora do Caminho, arrancando pelas 10:30 nos 21,5 quilómetros que serão cobertos pela elite feminina, pelos sub-23 e pelos paraciclistas, enquanto a saída do primeiro corredor de categoria masculina de elite está prevista para as 12:15, tendo pela frente 33,6 quilómetros.

As provas de fundo terão como "epicentro" um circuito de 22,3 quilómetros, com início e final na Avenida Nossa Senhora do Caminho, perfazendo um total de 167,5 quilómetros, com um traçado que a FPC descreve como sendo "seletivo, ‘rompe-pernas’, sem ser excessivamente duro", além do possível impacto do vento em zonas menos abrigadas.

O pelotão feminino, que não tem escalão sub-23, ao contrário dos masculinos, será o primeiro a disputar a corrida de fundo, a partir das 9:30 de sábado, cumprindo 87,6 quilómetros, em elite, e distâncias mais curtas em 'masters', juniores e cadetes.

Ainda no sábado, a partir das 14:30, disputa-se a prova de fundo para sub-23 masculinos, com 132,2 quilómetros, resultantes de seis voltas ao circuito.

No domingo, depois da prova de paraciclismo, o tiro de partida para a corrida de fundo de elite masculina é dado pelas 11:30, com passagens por Valverde, Meirinhos e Santiago, antes de regressar ao circuito em Mogadouro, com cinco passagens pela meta a testar um pelotão que combina equipas nacionais com ciclistas a correr no estrangeiro, como João Almeida (UAE Emirates), Ivo Oliveira (UAE Emirates), Rui Oliveira (UAE Emirates) ou Daniel Viegas (EOLO Kometa).

O presidente da FPC destacou a importância da competição agendada para a localidade transmontana.

“Vamos ter aqui corridas ao nível mais alto em Portugal, até porque há corredores na categoria sub-23 que são já praticamente profissionais”, vincou Delmino Pereira.

Por seu lado, a vereadora do município de Mogadouro com o pelouro do desporto, Márcia Barros, disse que o que distingue esta prova é não ser apenas uma passagem de ciclistas, mas o facto de que estes praticantes “vão estacionar” durante três dias em Mogadouro.

“O que se pretende com esta iniciativa é trazer a Mogadouro os 'aficionados' do ciclismo, e pretendemos dar destaque ao concelho ao trazer as provas nacionais do ciclismo de estrada”, concretizou.

Os nacionais vão decidir os sucessores de José Neves (fundo de elite masculina), João Almeida (contrarrelógio de elite masculino), Maria Martins (fundo de elite feminina) e Daniela Campos (contrarrelógio de elite feminino).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.