A ciclista sueca Nathalie Eklund (Massi Tactic) voltou a vencer na Volta a Portugal feminina, ao triunfar ao ‘sprint’ na primeira etapa, reforçando a liderança da geral que logrou com a vitória no prólogo de quinta-feira.

Eklund, de 31 anos, cumpriu os 87,6 quilómetros entre Vila Franca de Xira e Torres Vedras, no distrito de Lisboa, em 2:14.58 horas, batendo sobre a meta a norte-americana Heather Mayer (LDN-Brother UK), segunda, e a campeã argentina de fundo, Maribel Aguirre (Zaaf), terceira.

No ‘sprint’, que Mayer lançou antes de ser batida por Eklund, a melhor portuguesa foi Vera Vilaça (Velo Performance), no quarto posto.

O dia foi marcado pela demonstração de força da Massi Tactic, que integra a portuguesa Sofia Gomes, segunda em 2021, já que colocaram a espanhola Mireia Benito no primeiro lugar da classificação da montanha, ao passar em primeiro na contagem de Vilar.

De resto, o pódio da geral é ocupado pela equipa espanhola, com a campeã sueca de contrarrelógio em primeiro, Benito em segundo, a 11 segundos, e a polaca Aurela Nerlo em terceiro, a 18.

“A minha equipa fez um excelente trabalho, tornando a corrida muito dura para todas. Controlámos toda a etapa. [...] Apenas me foquei em tentar vencer para poder agradecer-lhes todo o esforço”, explicou Eklund, também líder dos pontos, citada pela Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC).

A campeã sueca de fundo de 2020 garantiu a vontade de “tentar manter a camisola amarela nos próximos dias”, uma vez que o percurso das próximas duas etapas se adapta às suas características, como adepta “de subidas curtas e inclinadas”, além de estar inserida numa equipa “com excelentes trepadoras”.

Vera Vilaça é a primeira fora do pódio, como melhor portuguesa em quarto, a 18 segundos da ‘amarela’, num dia em que Mariana Líbano, colega de equipa da antiga triatleta, foi quinta, e Beatriz Roxo, da seleção portuguesa, 10.ª.

“Foi uma chegada muito rápida e não consegui melhor do que o quarto lugar. Agora, vêm os dias mais duros e o objetivo continua a ser a camisola amarela”, declarou Vera Vilaça.

Na geral, Ana Caramelho (Kiwi Atlântico-Louriña) está no sétimo lugar, a 26 segundos, e Mariana Líbano é 13.ª, a 30.

A francesa Margaux Martinez (Abadie le Boulou) tem um segundo de vantagem sobre Líbano na liderança da geral da juventude, enquanto a Massi Tactic é ‘inevitavelmente’ a líder por equipas.

No sábado, a segunda e penúltima etapa liga Monte Redondo, em Leiria, a Ourém, ao cabo de 78,1 quilómetros, com uma subida, em Reguengo, a pouco mais de 20 quilómetros da chegada, além de duas metas volantes que atribuem bonificações de tempo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.