Os corredores portugueses Rui Oliveira e Maria Martins deixaram hoje o ciclismo de pista português mais próximo dos Jogos de Tóquio20209, após as respetivas prestações no omnium dos Europeus de Apeldoorn, na Holanda.

De acordo com a comunicação da Federação Portuguesa de Ciclismo, Rui Oliveira foi nono na prova masculina com 84 pontos, resultado que permitiu a Portugal ultrapassar Argentina e Alemanha no ranking de qualificação para Tóquio.

Deste modo, Portugal passa a estar dentro das nações com apuramento direto em omnium, mesmo no caso de perder o acesso via madison, que ainda continua uma possibilidade forte, ainda segundo a nota.

O corredor português iniciou o concurso de omnium com o 11.º lugar em scratch, seguindo-se a 14.ª posição na corrida tempo. Rui Oliveira começou a dar a volta ao resultado em eliminação, com o sexto posto. O gaiense esteve atento na corrida por pontos, entrando numa das movimentações certeiras, que lhe permitiu ganhar uma volta ao grupo principal, terminando a competição no nono lugar, com 84 pontos.

O francês Benjamin Thomas triunfou com 173 pontos, mais 11 do que os 162 que valeram a medalha de prata ao dinamarquês Lasse Norman Hansen. O terceiro, com 149, foi o britânico Oliver Wood.

No setor feminino, Maria Martins fez uma boa exibição tática, acabando o concurso de omnium na oitava posição.

Mais importante do que isso, nas contas de apuramento olímpico e olhando às nações em posição de apuramento direto via omnium, a ribatejana reforçou as hipóteses de qualificação de Portugal, pois marcou as adversárias certas, especialmente na corrida por pontos. Isso permitiu a Portugal aproximar-se da Irlanda e da Bélgica no ranking, não permitindo a ultrapassagem por qualquer nação.

A corredora da portuguesa foi oitava em scratch e 14.ª na corrida tempo. Em eliminação, apesar de duas quedas, conseguiu o quinto lugar. Na corrida por pontos, com uma prova de marcação às rivais diretas, na prova e no ranking, Maria Martins somou 23 pontos, o que lhe valeu fechar a competição no oitavo posto, com 95 pontos.

A luta pelo título europeu foi muito apertada, mas a campeã mundial bateu a campeã olímpica por apenas dois pontos. Vitória para a holandesa Kirsten Wild, com 116 pontos, segundo lugar para a britânica Laura Kenny, com 114. A bielorrussa Tatsiana Sharakova fechou o pódio, com 112.

A seleção lusa terá três corredores em pista na jornada de sábado: Iuri Leitão participa na perseguição individual, cuja qualificação se inicia às 14:35, Maria Martins disputa a corrida por pontos feminina, às 18:30, e, na mesma disciplina, mas no setor masculino, César Martingil compete às 19:25.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.