Na defesa do cetro conquistado nas duas edições anteriores, o esloveno de 23 anos vai fazer-se acompanhar do polaco Rafal Majka, vencedor da classificação da montanha do Tour em 2014 e 2016, do norte-americano Brandon McNulty, vice-campeão da Volta ao Algarve deste ano, do dinamarquês Mikkel Bjerg e do norueguês Vegard Stake Laengen.

Além dos ‘repetentes’ em relação à equipa do ano passado, ‘Pogi’ poderá contar ainda com dois dos reforços ‘estelares’ para esta temporada, o sempre polémico espanhol Marc Soler e o neozelandês George Bennett, crónico candidato ao ‘top 10’ em grandes Voltas, assim como com o experiente ‘sprinter’ italiano Matteo Trentin, vencedor de três etapas na ‘Grande Boucle’.

“A nossa ambição é ganhar a geral individual com o Pogacar e construímos uma forte equipa em seu redor. No ano passado, tivemos um excelente grupo e a base da equipa é semelhante à dos últimos anos, com algumas incorporações de relevo em setores-chave”, explicou o diretor geral da UAE Emirates, Joxean Fernández ‘Matxín’, citado em comunicado.

De fora dos eleitos para acompanhar Pogacar estão o recém-sagrado campeão português de fundo João Almeida, o experiente Rui Costa e os irmãos Rui e Ivo Oliveira – os primeiros três estiveram na Volta a Itália.

“Esta é a minha terceira vez no Tour e estou muito entusiasmado. Trabalhámos arduamente como equipa o ano todo para preparar-nos para isto e esperamos conseguir proporcionar uma corrida excitante a todos os que nos vão estar a ver durante três semanas”, referiu o bicampeão, assumindo que não vai ser fácil subir pela terceira vez ao pódio final nos Campos Elísios com a amarela vestida.

A 109.ª edição da Volta a França arranca na sexta-feira em Copenhaga, na Dinamarca, e termina em 24 de julho, em Paris.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.