A União Ciclista Internacional (UCI) condenou hoje, “com firmeza, os ataques de teor racista” nas redes sociais de que foi alvo o francês Nacer Bouhanni, ‘sprinter’ da equipa Arkea-Samsic.

“Nada justifica os insultos [racistas], independentemente da gravidade da falta cometida pelo ciclista francês”, assinalou a UCI, manifestando total apoio a Bouhanni.

O antigo campeão francês denunciou ter sido alvo de ataques racistas nas redes sociais depois de ter sido desclassificado pela UCI devido a um ‘sprint’ irregular na prova Cholet-Pays de la Loire, em 28 de março.

No dia seguinte, a UCI condenou “firmemente” a conduta “perigosa” do francês, pedindo sanções para o ‘sprinter’ da Arkéa-Samsic.

Bouhanni terminou a corrida no terceiro lugar e, pouco depois, foi desclassificado, por ter empurrado o britânico Jake Stewart (Groupama-FDJ), com o ombro, contra as barreiras, provocando uma fratura na mão esquerda.

Após a prova, Stewart partilhou o vídeo da chegada no Twitter, interpelando diretamente Bouhanni: “Perguntar-te-ia em que estavas a pensar, mas, claramente, não tens cérebro. A ironia é teres-me dito que não tenho respeito depois da meta. Aqui fica um vídeo pedagógico sobre a que se assemelha ‘a falta de respeito’”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.