A União Ciclista Internacional (UCI) anunciou hoje que vai investigar as circunstâncias de um acidente que envolveu um carro alheio à organização da Volta à Lombardia e o alemão Maximilian Schachmann (BORA-hansgrohe).

Schachmann embateu na parte traseira do carro, que entrou na faixa destinada à corrida, tendo caído, retomando depois a marcha a caminho de um sétimo lugar na prova ganha pelo dinamarquês Jakob Fuglsang (Astana).

"Eventos do calendário WorldTour são do mais alto nível e requerem estradas totalmente fechadas em todos os momentos [da corrida]. A UCI vai considerar uma queixa junto da Comissão Disciplinar contra o organizador, a RCS Sport", pode ler-se num comunicado da UCI.

O órgão que rege o ciclismo enviou ainda desejos "de uma rápida recuperação" ao ciclista alemão, que fraturou a clavícula, "bem como a Remco Evenepoel", depois de o ciclista belga da Deceuninck-QuickStep ter caído de uma ponte, na descida do Sormano, fraturando a pélvis e sofrendo uma contusão no pulmão direito.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.