A União Ciclista Internacional (UCI) aprovou a realização de uma auditoria independente para avaliar a sua atuação durante o período da carreira do norte-americano Lance Armstrong, anunciou hoje o organismo.

«O comité decidiu continuar o trabalho de investigação com a criação de uma auditoria independente que irá examinar os ‘anos Armstrong’, desde que a UCI possa continuar a manter contactos regulares com a AMA sobre o assunto», informou o organismo.

A UCI tem sido acusada pela Agência Mundial de Antidopagem (AMA) e pela Agência Antidopagem dos Estados Unidos (USADA) de ter sido pouco cooperante durante o processo de investigação acerca da utilização de substâncias dopantes pelo ex-ciclista norte-americano, que resultou na exclusão de Lance Armstrong do desporto e na destituição de todos os seus títulos conquistados desde 1998, incluindo sete vitórias na Volta a França.

A UCI deverá agora disponibilizar aos auditores todas as informações relativas à sua atuação durante o processo de Armstrong, de forma a poder corroborar as declarações feitas na semana passada pelo presidente do organismo, Pat McQuaid, que defendeu que «a UCI não protegeu Armstrong».

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.