O ciclista português Rafael Reis (Team Tavira) não conseguiu esta quarta-feira esconder o seu desalento depois de ver um parafuso partido impedi-lo de lutar pela vitória no prólogo da Volta a Portugal, para o qual se preparou durante um mês.

“Na parte mais técnica do percurso, o guiador desapertou-se, porque um parafuso se partiu e eu fiquei sem poder conduzir a bicicleta”, explicou um desolado Rafael Reis que, ao cortar a linha de meta, indiferente a quem o esperava, seguiu disparado para a caravana da equipa, onde se refugiou.

Já mais calmo e perante a insistência dos jornalistas, o quarto classificado no contrarrelógio de sub-23 dos Mundiais de 2014 acabou por sair da sua reclusão e revelar o porquê do seu silêncio: “Um dos meus objetivos era este prólogo. Sabia que podia ganhar”.

O ciclista da Team Tavira contou que há um mês que preparava ao pormenor o prólogo de seis quilómetros, mas mostrou-se disposto a tentar de novo a sua sorte no contrarrelógio da penúltima etapa da 77.ª Volta a Portugal, que termina a 09 de agosto, em Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.