A prova, que em Portugal poderá ser acompanhada na TVI24, terá uma hora diária de transmissão em direto para 55 países e 68 milhões de lares.

De acordo com o comunicado da FPC, a transmissão em direto será possível graças ao investimento da Região de Turismo do Algarve (RTA) e da Associação Turismo do Algarve (ATA), em parceria com o Turismo de Portugal, que encaram a Volta ao Algarve como “um extraordinário meio de promoção internacional da região”.

“A transmissão da Volta ao Algarve valoriza e dá notoriedade a esta região, que é um destino turístico de excelência para as bicicletas, nas suas diferentes vertentes. Somos uma região com excelentes condições naturais e paisagísticas, com percursos cicláveis e com grande oferta hoteleira, de cultura, património e gastronomia. O direto permitirá alavancar a notoriedade internacional do mais importante destino turístico do país”, sublinhou o presidente da RTA, Desidério Silva, citado no comunicado.

Já Carlos Luís, presidente da ATA, congratulou-se pela divulgação que a região terá em toda a Europa.

“O incremento de mediatismo da Volta ao Algarve valoriza a corrida e o ciclismo, pois intensifica-se um novo pico de atenção pública sobre a modalidade, que traz benefícios para as equipas e os corredores participantes, portugueses e estrangeiros. Por outro lado, é a afirmação do ciclismo enquanto meio privilegiado para a divulgação e dinamização turística”, defendeu o presidente da FPC, Delmino Pereira.

A 43.ª edição Volta ao Algarve, que terá cinco etapas e um total de 772 quilómetros, será disputada por 200 corredores, em representação de 25 equipas, 12 das quais do WorldTour.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.