Pedro Costa sabe o que é ser campeão no Sporting e sabe o que é ser campeão no Benfica. Jogou pelos leões quando ainda o rival não tinha despertado para o futsal (1998 a 2002). Depois de uma passagem pelo Freixieiro, atravessou a segunda circular para jogar pela equipa encarnada. A experiência e a voz de liderança valeram-lhe a braçadeira de capitão.

Hoje a sua vida é no Japão e no Nagoya Oceans, mas faz uso da internet para seguir a par e passo o nosso campeonato. Sobre o dérbi deste fim-de-semana, em entrevista ao SAPO Desporto, diz esperar o mesmo de sempre: “um jogo equilibrado e um jogo especial com características muito próprias”.

Pede que as duas equipas sejam competitivas dentro de campo, mas lembra que o mais importante é o respeito. Não deixarem passar a rivalidade para níveis pouco aconselháveis.

“Espero que seja um grande hino ao futsal. Para quem está de fora, já muito de fora, e à distância como eu estou, o que mais me alegra é quando Sporting e Benfica se preocupam apenas em jogar futsal, e quando todos os intervenientes se respeitam. Há jogadores que são colegas e amigos na seleção, e por isso não faz sentido entrar-se num nível de demasiada rivalidade. O desporto representa a busca pela vitória, mas não a todo o custo”.

Sobre o momento atual de Benfica e Sporting, Pedro Costa considera que os encarnados procederam a uma renovação necessária no início desta época, e que ainda caminham para chegar ao nível do Sporting, que não está todavia tão forte como no ano passado.

“A renovação da equipa era essencial. Mais ano menos ano, todas as equipas têm de sofrer uma renovação. No caso do Benfica, foram muitas saídas e muitas entradas de jogadores que não tinham identificação com o clube, com as pessoas e com os adeptos. As pessoas que entraram procuraram criar um projeto de dois, três anos para tentar recuperar o domínio da modalidade. Pelo menos, a renovação foi feita a pensar nisso. Se vai dar frutos ou não, não sei. O que sei é que o Benfica tem jovens com muito valor, jovens com bastante potencial e que vão crescer bastante no seio da equipa”, explicou.

O internacional português considera que “os leões ainda estão um passo à frente em termos de nível de jogo”, porém lembra que “o Sporting terá que passar por uma renovação também, e o Benfica já está, nesta fase, a antecipar o caminho”.

Dos vários jogadores que entraram no plantel encarnado, Pedro Costa conhece particularmente Rafael Henmi. O jovem jogador chegou ao clube da Luz proveniente do Nagoya Oceans, onde partilhavam o balneário.

 Para Pedro Costa, Rafael Henmi ainda está numa fase de aprendizagem, mas tem todas as capacidades para ser um atleta de top mundial na modalidade.

"O Rafael Henmi iniciou a temporada a jogar muitos minutos, depois teve um período menos bom, mas já recuperou esse estatuto. É um jovem com um potencial enorme. Conheci-o no Japão e foi o jogador que mais me impressionou. Quando vi a qualidade que ele apresentava nos treinos, e nos jogos  aliado ao espírito competitivo para a sua idade, pensei: 'este jogador tem tudo para poder estar no top mundial'.

Mas voltando ao dérbi deste sábado, Pedro Costa tem um desejo claro: “Espero sinceramente, como benfiquista, que o Benfica consiga ganhar porque uma vitória equivale à liderança na tabela classificativa. É importante chegar ao fim da fase regular em primeiro lugar”.

O jogo Benfica – Sporting, relativo à 23ª jornada, está agendado para as 17 horas e terá transmissão televisiva na RTP2. Neste momento, o Sporting lidera a tabela classificativa com 59 pontos, enquanto o Benfica surge no segundo posto com 56.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.